Blog da Suzane Carvalho

Triumph comemora 4 anos de Brasil e mostra lançamentos para 2017
Comentários Comente

Suzane Carvalho

CLIQUE NAS FOTOS PARA AMPLIÁ-LAS

Bonneville Street Cup

Bonneville Street Cup chegará em abril

Este ano a Triumph já comercializou no mercado brasileiro, 3.500 motocicletas, número esse que deverá chegar em torno de 3.800 unidades até o final de dezembro. Com isso, o desempenho da fábrica inglesa no mercado brasileiro apresentará uma pequena queda de 4,5%, quando comparado ao obtido em 2015, o que não é considerado ruim pelo fabricante, já que em 2016 o segmento de motocicletas premium (acima de 500 cc) deverá cair cerca de 21%. E a matriz inglesa não está preocupada com esses números, já que a participação da marca neste segmento no Brasil é de 10,75%, superior à média mundial da fábrica, que é de 6,4%.

A maior fatia de market share é comemorada por Waldyr Ferreira, gerente Geral da Triumph Motorcycles Brazil.
A marca inglesa está comemorando também 4 anos da inauguração de sua fábrica no país e não deixa de ousar, divulgando lançamentos programados para 2017, projetando um crescimento em suas vendas. “Nossa expectativa é comercializar aproximadamente 4.000 motocicletas no próximo ano, o que representará um aumento acima de 5% nos nossos negócios. Como o segmento premium deverá se manter no mesmo patamar de 2016, em torno de 35.000 a 36.000 motos, então nossa meta é ampliar a participação para algo entre 11% e 12%”, acrescenta o executivo.

suzane_noticia_triumph_bonneville_scrambler_3e4_2000

Bonneville Scrambler estará disponível em junho

Seguindo a mesma estratégia adotada em 2016, várias novidades serão lançadas no ano que vem. Já estão confirmadas, três modelos que ampliarão o leque de opções do consumidor no crescente segmento das clássicas: as Bonneville Street Cup (abril), Bobber (maio) e Scrambler (junho), que se juntarão às Street Twin, Thruxton R, T120 e à T120 Black, que chegará em dezembro, completando assim os 7 modelos Bonneville.  Em um sonho de consumo, digo: eu gostaria de ter as 7 na sala da minha casa. ¦-)

Além das três citadas acima, este ano foram lançadas também as Tiger Explorer XR, XCx e a XCa, a Speed Triple R e a Tiger Sport.

A Bonneville T120 Black será o nono lançamento de um ano repleto de novidades tecnológicas. “Apesar do cenário econômico difícil, a Triumph optou por manter seus planos para o mercado brasileiro em 2016 e também para 2017, e acreditamos que o bom resultado de vendas obtido até agora é uma resposta positiva do exigente público do segmento”, afirma Waldir. ''Por isso, além das novas clássicas, outros lançamentos estão previstos para 2017, inclusive para o Salão Duas Rodas, no segundo semestre”, destaca.

suzane_noticia_triumph_bonneville_bobber_1e2_2000

Bonneville Bobber chegará em maio

A grande maioria das motocicletas Triumph vendidas no Brasil é montada na Fábrica 6 da Triumph, instalada em Manaus (AM). Inaugurada em outubro de 2012, com somente três modelos, hoje a unidade é responsável pela montagem de 16 deles, incluindo a nova Bonneville T120 Black a ser lançada daqui a duas semanas – e outros dois começam a ser montados a partir de janeiro. A fábrica conta com área construída de 2.945,94 m² e o número de funcionários vem crescendo e hoje são 62 trabalhadores. Mas a fábrica ainda trabalha com 50% de sua capacidade, já que está preparada para produzir até 7.000 motos por ano.

suzane_teste_triumph_tiger-explorer-xcx_2016_foto_thiago-henrique_1000

Tiger Explorer XCx, lançada em julho

Parte fundamental do sucesso da marca no Brasil nestes quatro anos é resultado direto do bom trabalho de vendas e pós-vendas desenvolvido pela Rede de Concessionárias da marca. Em 2016, duas novas concessionárias foram nomeadas em São José dos Campos (SP) e João Pessoa (PB). A Rede Triumph conta hoje com 15 revendas no País e ganhará mais uma no próximo mês, em Londrina (PR). “Nossa estratégia atual é ter muito cuidado com o ritmo de crescimento da Rede, nomeando novos representantes somente em praças estratégicas. Não queremos perder a qualidade dos nossos serviços e, ao mesmo tempo, queremos concessionários fortes e com experiência no setor”, explica o executivo. “Em 2017, a expectativa é abrir outras duas, em cidades que estamos prospectando nas regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste”, acrescenta.

suzane_teste_triumph_tiger-sport-1050_2016_1000

Tiger Sport 1050, lançada em outubro

Nestes quatro anos, a Triumph vem se empenhando em desenvolver no mercado nacional seu conceito “For The Ride”, fomentando experiências positivas na pilotagem das motocicletas junto ao seu público. Com esta finalidade foi criado, em 2013, o Triumph Riding Experience (TRX), programa de relacionamento da marca com os seus clientes, com o apoio de pilotos e profissionais renomados. Nestes três anos de atuação foram realizados cursos on e off-road, passeios Bate &Volta, ativações de Wheelie Machine em eventos variados, viagens nacionais e internacionais, palestras, happy-hour e outras interações com clientes e amantes da marca. Mais de 7.500 pessoas participaram de alguma das atividades.

suzane_teste_triumph_tiger-speed-triple-1050_2016_1000

A nova Speed Triplo 1050 chegou em julho

Este ano foi lançado também o TRX Days, um evento realizado durante um final de semana, com o objetivo de proporcionar aos proprietários da marca a oportunidade de conhecer melhor sua moto em ambientes seguros. O evento é voltado também para as famílias dos motociclistas, com atividades desenvolvidas também para suas esposas e filhos.

A Triumph Motorcycles Brazil é a 10ª subsidiária da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus desde 2012.
A marca conta com 15 concessionárias nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB) e Recife (PE).

 

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 12 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 42 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2 bilhões e a produção total é de, aproximadamente, 54.500 unidades anuais. No mundo todo, a Triumph possui cerca de 750 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

ctpsc banner para uol nov 2016_1200


Africa Twin, da Honda, já está à venda!
Comentários Comente

Suzane Carvalho

 

suzane_noticia_honda_africa-twin_2017_foto_renato-duraes-2_1200

Ela demorou, mas chegou brasileira.
A partir da segunda semana de dezembro começa a chegar nas lojas, esta que é a primeira moto ''Flagship'' da Honda, montada em Manaus.  Mas já pode ser reservada.

São duas versões: ABS e ABSTE, que quer dizer ''Travel Edition'',  que vem com as malas, para-brisas maior, tomada 12 volts.
São duas cores: a branca com detalhes em vermelho e azul, e a vermelha com os detalhes em branco e preto.

No mais, as duas são iguais: 3 níveis de controle de torque (HSTC – Honda Selectable Torque Control), 4 níveis de controle de tração, embreagem deslizante.

suzane_noticia_honda_africa-twin_016O motor com 999,1 cc bicilíndrico paralelo com virabrequim a 270° e 8 válvulas, despeja 90,2 cv de potência máxima a 7.500 rpm e 9,3 kgf.m de torque máximo, a 6.000 rpm.
Tem duas velas por cilindro, ignição de comando duplo e sequencial, e injeção PGM-FI.  A compressão é de 10:1 e a relação diâmetro x curso do pistão é de 92,0 X 75,1 mm. Exige bastante óleo: 4,9 litros.

Inspirada na CRF 450R Rally, tem chassi do tipo berço semi-duplo em aço, em que o motor não é parte integrante dele.  É leve: vazia, pesa 212 quilos.
A suspensão dianteira tem garfo invertido em alumínio com 230 mm de curso e ajustes de compressão, retorno e precarga da mola.
A traseira, pro-link com amortecedor Showa, com curso de 220 mm e ajuste de pre-carga da mola.
Rodas de alumínio com aro 21″na frente e 18″atrás.

suzane_noticia_honda_africa-twin_017O freio dianteiro tem disco duplo de 310 mm e pinças radiais de quatro pistões. O traseiro, disco é simples de 256 mm.  O ABS pode ser desligado somente na roda traseira.

O tanque com capacidade para 18,8 litros.

O banco tem altura regulável para 85 ou 87 cm do chão com altura mínima do solo de 25 cm.

A Honda pretende vender em todo o território nacional, 1.200 unides da Africa Twin nos próximos 12 meses.

Preço? R$ 64.900 e 74.900 a Travel Edition. Lembro que ela tem 3 anos de garantia e o Honda Assistance 24 horas, válido durante o período da garantia e na Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai, além do Brasil.  O seguro, em parceria com a Allianz, sai por R$ 2.275,00.

Semana que vem publicarei o teste com ela, em vídeo.

Enquanto isso, veja abaixo uma galeria:


PCX 2017 vem nas cores Marrom, Prata Fosco ou Cinza Escuro Metálico
Comentários Comente

Suzane Carvalho

suzane_noticia_pcx-dlx_2017_marron

A PCX 2017 chegou com novas cores: Prata Fosco e Cinza escuro Metálico para a versão Standard e Marrom Perolizado com banco marrom claro, para a DLX.
Desde que foi lançada, em 2013, a PCX tomou a liderança no ranking de vendas de scooters no Brasil e acaba de ganhar o prêmio de motocicleta com o menor índice de desvalorização do mercado.

Um dos destaques da PCX é o sistema ''Idling Stop'' que permite o desligamento automático do motor e retomada automática após acionamento do acelerador. Com baixo impacto ao meio ambiente, o sistema permite maior economia de combustível e melhor autonomia.

suzane_noticia_pcx-dlx_2017_prata fosco

O motor é monocilíndrico OHC (Over Head Camshaft), 4 tempos com 149,3 cc, injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection) e arrefecimento líquido. A potência máxima é de 13,1 cv a 8.500 rpm com torque máximo de 1,36 kgf.m a 5.000 rpm.

Possui sistema de freios CBS (Combined Brake System), que distribui parte da força aplicada ao freio traseiro para o dianteiro, deixando a frenagem mais equilibrada. Na dianteira, o disco possui diâmetro de 220mm e cáliper de duplo pistão. Já a traseira apresenta freio a tambor de 130 mm.

suzane_noticia_pcx-dlx_2017_cinza-escuro_metalico

A transmissão é automática continuamente variável CVT (V-Matic), e o tanque de combustível tem capacidade para 8,9 litros.

Na suspensão dianteira, garfo telescópico com 100 mm de curso; na traseira, duplo amortecimento e curso de 85 mm. As rodas aro 14” tem pneus 90/90-14M/C 46P na dianteira e 100/90-14M/C 57P na traseira.

O conjunto óptico conta com lâmpadas em LED para o farol, lanterna e indicadores de direção.

suzane_noticia_pcx-dlx_2017_marron_detalhe-frente_1000Sob o banco, um compartimento com capacidade para 25 litros com espaço para dois capacetes fechados, além de um pequeno porta-objetos na frente, que na versão DLX vem com tomada 12 volts.

Produzida em Manaus, tem 3 anos de garantia mais 7 trocas de óleo gratuitas.

O preço público sugerido é de R$ 10.300,00 para a Standard e 500 reais a mais para a DLX, sem contabilizar os gastos com frete e seguro.


Pague apenas 50%! O restante só em 1 ano! Esse é o plano Ducati One Time.
Comentários Comente

Suzane Carvalho

suzane_noticia_FOTO 01 - X DIAVEL S_1000

X-Diavel S

A Ducati Financial Services, marca da Volkswagen Financial Services, maior financeira de montadora do País, segundo ranking do Banco Central, disponibilizará a partir de hoje, 21 de novembro, um plano de financiamento inédito e exclusivo para os novos modelos XDiavel e Multistrada 1200 Enduro.

O Ducati One Time possui entrada a partir de 50% do valor da motocicleta e não conta com parcelas mensais, mas apenas uma prestação, a ser quitada após 12 meses da compra do bem. Outro destaque é que se o cliente desejar trocar de moto poderá utilizá-la para liquidar a parcela e adquirir um novo modelo Ducati a cada ano.

O produto acompanha o lançamento dos novos modelos XDiavel e Multistrada 1200 Enduro no Brasil e foi desenvolvido para os clientes que valorizam seus investimentos e aplicações, além de consumidores que recebem bonificações, prêmios e participação de lucro de empresas em períodos específicos.

A Ducati ainda oferece outras opções de financiamento, com objetivo de disponibilizar um leque variado de oportunidades de negócios com a marca. Entre eles, o Ducati Red Pass, solução que combina uma entrada a partir de 30%, 23 prestações em média 48% menores do que num plano convencional e uma parcela final de 50% do valor da moto, com a garantia de recompra pela concessionária Ducati ao final do contrato.

suzane_noticia_Ducati MULTISTRADA1200 ENDURO._1200jpeg

Ducati Multistrada 1200 Enduro
A Multistrada 1200 completa o conceito multi-motocicleta introduzido pela Ducati em 2010. Nascida para ser irrefreável em qualquer terreno, a Multistrada 1200 Enduro é uma moto totalmente opcional projetada para satisfazer até mesmo o mais exigente cidadão do mundo. Além disso, esta moto maxi-enduro foi desenvolvida e construída especificamente para lidar com a tensão e o esforço da pilotagem fora de estrada. Os pilotos de teste da Ducati colocaram a Multistrada 1200 Enduro à prova nas mais exigentes condições de pilotagem para garantir a confiabilidade em qualquer situação, mantendo a qualidade de pilotagem e a diversão esperada de uma Ducati.

Graças às rodas raiadas de 19’’ na frente e 17’’ na traseira, a Multistrada 1200 Enduro é perfeita para aventuras de longa distância. Com suspensão eletrônica semi-ativa Sachs (dianteira e traseira) e um tanque de combustível de 30 litros, e possui uma faixa que pode ultrapassar 450 quilômetros (280 milhas).

Ducati XDiavel
A Ducati apresenta uma verdadeira Cruiser com todo o design, tecnologia e desempenho que se espera de uma pura Ducati. Chamada de XDiavel, reúne dois mundos: o mundo Cruiser – baixa rotação, pilotagem relaxante, longas viagens e pedaleiras projetadas à frente – e o mundo Ducati, caracterizado pelo estilo italiano, engenharia requintada e desempenho incomparável.

O novo motor Ducati Testastretta DVT 1262 concilia as duas diferentes personalidades da XDiavel, garantindo a potência das supermotos e uma curva de torque plana que sobe a partir da faixa de baixa rotação.

Assista a um vídeo de apresentação que fiz, da XDiavel:


Compre sua Vespa online e com desconto de 10% até o dia 10!
Comentários Comente

Suzane Carvalho

vespas_nov_2016

O modelo Sprint tem motor de 150 cc e opção nas três cores acima

Você pode pagar com cartão de crédito, boleto ou transferência bancária e ganhar um desconto de 10%, se comprar à vista e até 10 de dezembro.

E a novidade: o Vespa Home Service, é um serviço de atendimento premium aos clientes, em que a entrega e revisão da motocicleta à domicílio, em qualquer lugar do Brasil, feitas por consultor técnico especializado – É um desafio grande.  Vendidas como urbanas, imagina-se que não haverá donos de vespa morando na região do pantanal matogrossence.

A partir de hoje, segunda-feira (21), a montadora lança o primeiro e-commerce totalmente online de veículos do País. Além de customizar a Vespa, escolhendo modelo, motorização, cores e acessórios, o consumidor poderá fechar toda a compra pelo site loja.vespabrasil.com.br, sem a necessidade de se deslocar a uma loja física. O pagamento pode ser feito por cartão de crédito, boleto ou transferência bancária, em ambiente exclusivo e protegido.
Vespa GTS 300 cc 3x4 cinza_1000Os clientes que optarem por essa modalidade até 10 de dezembro ainda se beneficiarão com descontos sobre o valor dos produtos. Na compra à vista, o abatimento chega a 10%. “Prosseguindo com nossas estratégias inovadoras para a comercialização da Vespa no Brasil, somos os únicos a disponibilizar uma ferramenta capaz de fechar toda a compra da Vespa pela web. Agora, além de poder comprar em nossas boutiques, o consumidor tem a opção de pagar, receber e fazer as revisões da scooter em sua residência”, explica Longino Morawski, presidente da Piaggio do Brasil.
A assistência é possível graças às unidades de oficina móvel da marca, que contam com técnicos treinados e capacitados por especialistas da fábrica da Itália. Os profissionais possuem todas as ferramentas e estruturas necessárias para realizar o atendimento in loco das motocicletas, que possuem garantia de quatro anos.
“A Vespa vai até o cliente. Este é o nosso lema e principal desafio. Em todas as etapas e processos essenciais, antes e depois da compra da moto, queremos estar na casa do consumidor. Para vender, vamos até a sala dele via e-commerce. Para entregar o produto, batemos à sua porta com um consultor especializado. Até mesmo as revisões são feitas no local de sua preferência. É um modo completamente diferente de abordagem dentro do setor. Estamos inaugurando uma nova era”, ressalta o executivo.
Vespa GTS 300 cc cinza lateral_1000

A GTS tem motor de 300 cc

A marca aposta no segmento de vendas online do País, que vem apresentando resultados positivos. De acordo com a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, principal entidade nacional do setor, a previsão de faturamento em 2016 é de R$ 44,6 bilhões, aumento de 8% sobre 2015, quando fechou com R$ 41,3 bilhões. Até junho deste ano, este mercado faturou R$ 19,6 bilhões, crescimento de 5,2% em comparação ao mesmo período do exercício anterior.
Vespa GTS 300 cc cinza frante_1000Sobre o Grupo Piaggio
 Fundado em 1884 por Rinaldo Piaggio, o Grupo Piaggio é o maior fabricante europeu de veículos motorizados de duas rodas e um dos líderes globais do setor. Sua sede fica em Pontedera, na Itália. Presente em mais de 65 mercados, possui sete plantas de produção distribuídas pela Europa e Ásia. Conta com mais de sete mil colaboradores em todo o mundo e também desempenha importante papel internacional no segmento de veículos comerciais.
Em 2015, as vendas líquidas do Grupo totalizaram 1,295 bilhão de euros, crescimento de 6,8% em comparação ao ano anterior, quando atingiu 1,213 bilhão de euros. O volume de comercialização alcançou 519.700 unidades no período. Com isso, confirmou sua liderança no mercado europeu de duas rodas, com market share de 15,2% de todo o segmento e de 24,1% do setor de scooters. Mantém, ainda, o primeiro lugar do mercado de scooters dos Estados Unidos, onde possui mais de 20% de participação.

Venda de carros importados cai mais de 85% em 5 anos
Comentários Comente

Suzane Carvalho

suzane_noticia_lifan-x60-cvt

O Lifan X60 é, há 3 anos, o carro chinês mais vendido do Brasil

Em 2011 foram vendidos no atacado, 249.689 carros importados.  A projeção para 2016 é vender algo próximo de 36.000. Uma queda de 85,59% em cinco anos.  A razão? O Inovar Auto que obriga as montadoras a nacionalizarem os componentes e os carros para não serem sobretaxadas no IPI, tornando-os tão caros que ficam totalmente fora da concorrência. Com isso, montadoras como Land Rover, BMW, Audim Mercedes-Benz, Cherry, Mini e Suzuki construíram suas fábricas brasileiras. Algumas, como a JAC Motors, estavam com a construção em andamento quando o mercado começou a cair e tiveram que abandonar o projeto. Os chineses abandonaram.  E quem ainda não tem fábrica, como a KIA, fica com a venda limitada por uma cota imposta pelo governo.  Quem tem fábrica e também importa, tem privilégio na sobretaxa. E com a crise que assola nosso país, as vendas dos ''puro importados'', despencou.

dados abeifa out 2016

O que representava e o que representa o mercado de carros importados

“Com as consecutivas quedas nas vendas mensais dos importadores sem fábrica no País, não nos resta outra alternativa senão rever a projeção de fechamento do ano de 2016, infelizmente para baixo. Devemos comercializar este ano 36 mil unidades, contra as 39 mil unidades projetadas no início do ano. Isso indica claramente que precisamos de medidas emergenciais e de impacto, de modo a reestruturar e manter a rede de concessionárias e, por consequência, no atendimento aos clientes finais”, enfatiza José Luiz Gandini, presidente da Abeifa. Sim, pois o fechamento de concessionárias afeta diretamente aos consumidores que já adquiriram carros importados, pois o pós-venda fica dificultado.

suzane_noticia_jaguar f-pce

Em 5 meses, o Jaguar F-Pace vendeu 103 unidades, o que é considerado bom. Esta é a nova versão apresentada no Salão do Automóvel.

“Volto a insistir que os nossos pleitos pelo fim dos 30 pontos percentuais no IPI, para que possamos recuperar especificamente o setor de veículos importados, serão mantidos. Mas, por ora, solicitamos ao menos a liberação das cotas não utilizadas por outras marcas”, argumenta Gandini, para quem “sem alteração no Inovar-Auto, não teremos condições de manter os atuais concessionários e, consequentemente, os empregos por eles gerados. Como disse anteriormente, por meio de tratamento isonômico no sistema tributário do setor automotivo, após os 35% de imposto de importação, queremos contribuir com a geração de mais empregos diretos e indiretos, além de propiciar maior arrecadação aos cofres públicos, ao voltar à normalidade comercial de veículos importados, lembrando que a OMC – Organização Mundial do Comércio condenou, na última segunda-feira, o protecionismo do setor automotivo brasileiro.

suzane_noticia_kia_salao-do-automovel_2016

Gandini não abaixa a cabeça monta stand de 2.115 m² no Salão do Automóvel

José Luiz Gandini é também o importador da KIA no Brasil, uma das fábricas que mais sofreu com a alteração. Em 2011, A KIA vendeu no Brasil 80.492 carros. Limitada com a cota, de janeiro a setembro deste ano, vendeu apenas 7.853.

Produção local – Entre as associadas à Abeifa, que também têm produção nacional, BMW, Chery, Land Rover, Mini e Suzuki fecharam o mês de outubro com 1.033 unidades emplacadas, total que representou queda de 4,7% em relação ao mês anterior. Comparado a outubro de 2015, a queda é ainda maior: 85,7%, quando foram emplacadas 7.221 unidades nacionais. Enquanto, no acumulado, as cinco associadas à Abeifa totalizaram 9.702 unidades emplacadas, queda de 73,7% ante as 36.930
unidades (à época, ainda sem a produção da Jaguar Land Rover e também da Mini) dos primeiros dez meses do ano passado. A substancial queda se justifica porque, no ano passado, era contabilizada a produção do modelo Renegade, da Jeep, à época associada da Abeifa.

Participações – Ao considerar somente os veículos importados, a participação das associadas à Abeifa, no total do mercado interno, é de apenas 1,70% tanto no mês de outubro e, no acumulado do ano, 1,85%. Com os totais somados – importados e produção nacional -, a participação das filiadas à Abeifa no mercado interno é de 2,37% no mês de outubro e de 2,45% no acumulado do ano.

Assista a uma entrevista que fiz com o assessor de imprensa da ABEIFA, Koichiro Matsuo, durante o Salão do Automóvel:

ctpsc banner para uol nov 2016_1200


“CG” da Honda completa 40 anos na linha de produção com 11 milhões vendidas
Comentários Comente

Suzane Carvalho

suzane_40anos_honda-cg_1200

Sinto-me privilegiada por ter tido a oportunidade de pilotar os dois modelos

A comemoração é pelos 40 anos de fabricação de um veículo. Além de tanto tempo no mercado com o mesmo nome e objetivo, a Honda CG (City Ground) é também o veículo mais vendido do país.  Com um número de 11.044.283 unidades vendidas até a semana passada, deixou longe veículos que também fizeram história como os Volkswagen Fusca, que vendeu 3 milhões, e a Kombi, que vendeu 2,6 milhões..

veiculos mais vendidos do brasil

Coincidentemente, completo também eu, 40 anos de motociclismo, pois comecei a andar de moto em 1976, justamente quando do lançamento da CG brasileira, que está na foto.

Como comemoração a esta marca histórica, a Honda realizou a Expedição CG 40 anos – Quilômetros de Histórias, em que dois grupos percorreram mais de de 6.000 km por dois diferentes roteiros, um pelo centro-oeste e outro pelo nordeste, com a edição comemorativa da CG.

Abaixo, você pode acompanhar toda a história da Honda CG, tanto em vídeo como em fotos. =)

 

1976 - A primeira CG já veio com motor 4 tempos, 125 cc com 11 cv

1976 – A primeira CG já veio com motor 4 tempos, 125 cc com 11 cv.

 

1978 - Veio como "Ecco" por ter motor que emitia menor índice de emissão de poluentes, ante os motores 2 tempos

1978 – Ainda com o mesmo motor, veio como ''Ecco'' por ter motor que emitia menor índice de emissão de poluentes, ante os motores 2 tempos.

 

1981 - Primeira moto do mundo movida a etanol. Passou a vir com o câmbio de 5 marchas.

1981 – Primeira moto do mundo movida a etanol. O motor passou a ser de 124 cc com 10,5 cv.

 

honda_cg_1983

1983 – Motor de 124 cc e 11,5 cv. Foi incluída a 5ª marcha além de começar a ter mudanças mais significativas no visual, como guidão mais alto, balança traseira mais longa, pneus maiores e tanque de 12 litros.

 

honda_cg_1989b

1989 – Motor 124 cc com 12,5 cv. O chassi sofreu 74 alterações e o motor, outras 70. Veio com o CDI (Capacitor Discharge Ignition)

 

1989 - Foi lançada a Cargo, voltada para uso comercial, com banco único, bagageiro cromado e reforçado.

1989 – Foi lançada a Cargo, voltada para uso comercial, com banco único, bagageiro cromado e reforçado.

 

1994 - A CG 125 Today passa por alterações e passa a se chamar TITAN. Tanque de combustível aumenta para 13 litros.
1994 – A CG 125 Today passa por alterações e passa a se chamar TITAN.
Tanque de combustível aumenta para 13 litros.

 

1995 - Modelo exportação vinha com capa integral para corrente, farol e piscas redondos. Foi exportada para França, Inglaterra e Portugal. O motor continuou o de 124 cc com 12,5 cv.

1995 – Modelo exportação vinha com capa integral para corrente, farol e piscas redondos. Foi exportada para França, Inglaterra e Portugal.
O motor continuou o de 124 cc com 12,5 cv.

 

2003 - Edição comemorativa de 5 milhões de unidades vendidas nos 17 anos de produção veio dourada.

2003 – Edição comemorativa de 5 milhões de unidades vendidas nos 17 anos de produção veio dourada.

 

2004 - Recebeu motor de 149 cc com 14,2 cv com balancins roletados com acionamento das válvulas e sistema balanceiro junto ao virabrequim, OHC. Também recebeu novo design e proteção contra roubo Shutter-key.

2004 – Recebeu motor de 149 cc com 14,2 cv com balancins roletados com acionamento das válvulas e sistema balanceiro junto ao virabrequim, OHC.
Também recebeu novo design e proteção contra roubo Shutter-key.

 

2005 - O mercado começou a exigir alterações mais constantes. O motor de 149 cc passou a ter 15,3 cv, carburador a vácuo, comando de válvulas mais esportivo, assim como o escapamento. Ganhou rodas de liga leve, pneus esportivos, guidão mais baixo e pedaleiras mais recuadas, conta-giros

2005 – O mercado começou a exigir alterações mais constantes.
O motor de 149 cc passou a ter 15,3 cv, carburador a vácuo, comando de válvulas mais esportivo, assim como o escapamento.
Ganhou rodas de liga leve, pneus esportivos, guidão mais baixo e pedaleiras mais recuadas e conta-giros.

 

Edição especial comemorativa dos 35 anos da Honda no Brasil. Entra em vigor o PROMOT 1 e com isso o motor perde 1,1 cv, caindo para 14,2.

Edição especial comemorativa dos 35 anos da Honda no Brasil.
Entra em vigor o PROMOT 1 e com isso o motor perde 1,1 cv, caindo para 14,2.

 

2006 - É relançado o motor 124 cc com 12,5 cv como segunda versão que passou a se chamar FAN. Veio com a "válvula Pair" que posicionada próxima a válvula de escapamento, injeta oxigênio para a diminuição da imessão de gases poluentes.

2006 – É relançado o motor 124 cc com 12,5 cv como segunda versão que passou a se chamar FAN.
Veio com a ''válvula Pair'' que posicionada próxima a válvula de escapamento, injeta oxigênio para a diminuição da emissão de gases poluentes.

 

2009 - Mantendo o mesmo motor, ganhou sistema de injeção eletrônica de combustível PGM-FI, o que ajudou a melhorar o consumo e a emissão de gases poluentes.

2009 – Mantendo o mesmo motor, ganhou sistema de injeção eletrônica de combustível PGM-FI, o que ajudou a melhorar o consumo e a emissão de gases poluentes.

 

2010 - Com o nome de Titan Mix, veio com o sistema Mix Fuel Injection passando a ceitar também o etanol (álcool) como combustível ou qualquer mistura dele com gasolina. Foi a primeira motocicleta Flex no mundo.

2010 – Com o nome de Titan Mix, veio com o sistema Mix Fuel Injection passando a aceitar também o etanol (álcool, na época) como combustível ou qualquer mistura dele com gasolina.
Foi a primeira motocicleta Flex no mundo.

 

2011 - A versão Titan passou a vir com freio a disco na roda dianteira.

2011 – A versão Titan passou a vir com freio a disco na roda dianteira.

 

2012 - Ganhou rodas esportivas

2012 – Ganhou rodas esportivas

 

 

2014 - Nova geração com novos design, chassi, painel e rodas de liga leve. Ganhou o nome FlexOne (alinhando com o nome do sistema dado aos carros da Honda) e teve edição comemorativa aos 3 milhões de motos Flex vendidas.

2014 – Nova geração com novos design, chassi, painel e rodas de liga leve. Ganhou carenagem junto ao tanque e o nome FlexOne para seu sistema bicombustível, alinhando com o nome dado aos carros da marca e teve edição comemorativa aos 3 milhões de motos Flex vendidas. Ganhou ainda 3 anos de garantia e as primeiras 7 trocas de óleo gratuitas.

 

honda_cg_2014-br

2014 – CG Brasil, comemorativa a Copa do Mundo de Futebol realizada no Brasil.

 

2015 - Ganhou o CBS - Combined brake System, ou seja, sistema de freios combinados que foi chamado de Combi Brake. Ganhou ainda

2015 – Ganhou o CBS – Combined Brake System, ou seja, sistema de freios combinados que foi chamado de Combi Brake.

 

Painel

honda_cg_2016_titan

2016 – A 9ª geração ganhou novo motor de 162,7 cc com 15,1 cv. A versão Titan ganhou também pneu traseiro mais largo e mais baixo e novas rodas. Painel digital com conta-giros, tampa do tanque embutida, alça do garupa em alumínio além de novos escapamento e carenagens foram ourteras modificações.

 

honda_cg_2016_40anos

2016 – Edição comemorativa aos 40 anos de produção do modelo veio com as cores da equipe de competição oficial da Honda, a HRC, e já no modelo 2017.

 

2017 - Novas cores e grafismo.

2017 – Novas cores e grafismos.

 


Jaguar apresentará amanhã seu primeiro conceito elétrico: um SUV
Comentários Comente

Suzane Carvalho

HyperFocal: 0

A Avant Prremiere do primeiro elétrico da marca britânica foi por realidade virtual

A Jaguar desenvolveu um carro conceito elétrico com a aparência de um supercarro, performance de um esportivo e espaço de um SUV.
Totalmente focado em performance, é equipado com tração integral e motores bi-elétricos que geram 71.38 kgf.m de torque e 400 cv de potência!
O modelo tem autonomia para rodar 500 quilômetros, é capaz de acelerar da 0 a 100 km/h em apenas 4.1 segundos e traz bateria de 90kWH de rápida recarga.
Foi confirmada a produção do I-PACE já para 2018.
Lembro que a Jaguar paricipa do campeonato Formula E da FIA em que, além de correrem somente carros elétricos, as corridas são realizadas somente em circuitos de rua.
O modelo foi revelado ao mundo pela primeira vez por meio de uma experiência que transportou o público para uma experiência única de realidade virtual. O público pôde explorar o I-PACE usando tecnologias de ponta com o HTC VIVE™ e o Dell Precision.
Entusiastas, personalidades VIPs e clientes da Jaguar, incluindo nomes como James Corden, Michelle Rodriguez, Miranda Kerr e David Gandy, se juntaram aos criadores do carro neste mundo virtual.
A produção do I=PACE foi confirmada já para 2018.

Veja abaixo uma galeria de fotos. Volte em breve para ver um vídeo explicativo de como todo o sistema funciona.

 


Carros de rua já passam dos 600 cv! Prévia do Salão do Automóvel 2016
Comentários Comente

Suzane Carvalho

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_ford-gt

A FORD trará seu superesportivo GT que tem tem, entre outras coisas, carroceria e rodas de fibra de carbono, aerodinâmica ativa, motor V6 EcoBoost com mais de 600 cv, suspensão ajustável e freios de carbono-cerâmica, concorrendo com o R8 V10 Plus da Audi

Pela primeira vez o Salão Internacional de São Paulo será realizado no São Paulo Expo, que fica localizado no início da Rodovia dos Imigrantes. Os visitantes terão 11 dias para conhecer as novidades da indústria automobilística.
O local é totalmente climatizado e fica a apenas 7 km do aeroporto de Congonhas e tem estacionamento bem amplo, para 4.500 carros. Já a estrutura hoteleira, fica mesmo próxima ao aeroporto ou para o lado do Ibirapuera.

30 montadoras presentes no Brasil exibirão mais de 540 veículos, sendo 150 lançamentos, expostos em 90.000 m². Alguns estarão no ''Espaço dos Sonhos'', que será restrito para sonhadores com capacidade de tornar seus sonhos, realidade. Na área externa um espaço de 20.000 m² para testes drives.
Algunas montadoras de motocicletas também mostrarão e até farão lançamentos, como é o caso de Honda, BMW e Ducati.
Além, claro, de produtos relacionados à cadeia automotiva, como acessórios, revistas, roupas, seguros, financeiras, etc e tal…
Como se fosse pouco, estão programadas mais de 100 horas de entretenimento, sem contar os shows extras que as montadoras fazem em seus estandes.
Eventos paralelos ocorrerão, como Forum de Tecnologia, Encontro de Conhecimento Técnico da Associação dos Engenheiros Automotivos, Congresso de Gestão de Frotas, festas de entregas de prêmios e exposições.

Veja alguns dos destaques de algumas montadoras:

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_maserati_levante_2017_1000

MASERATI MOSTRARÁ O LEVANTE, PRIMEIRO SUV DA MARCA O novo modelo completa o portfolio atual de sedans super-luxo e esportivos, composto pelos modelos Quattroporte, Ghibli, GranTurismo e GranCabrio. Construído na fábrica de Mirafiori em Turin, Itália, sua comercialização no Brasil será realizada pelo Grupo Via Italia, dealer exclusivo da Maserati no país.

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_honda_wr-v

HONDA: a primeira aparição mundial do XR-V e também seu próximo lançamento de duas rodas, a Africa Twin.

 

x

A LAND ROVER construirá na parte externa, uma exclusiva pista de testes com 2.400 m2 e estruturas que simulam variados obstáculos fora de estrada. Os visitantes poderão se cadastrar gratuitamente na recepção da pista.

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_porsche-panamera-turbo

PORSCHE – Em sua primeira participação como subsidiária no Brasil, a marca alemã mostrará os 718 Boxster, Macan GTS, 911 Carrera Turbo S, 718 Cayman e o mais recente membro da família, o novo Porsche Panamera Turbo (foto), além de apaixonantes veículos de competição como o 919 Hybrid, campeão 2015 do FIA WEC.

 

Encounter – The Audi Technology Magazine 2/2015

Em um estande de 1.800 m2, a AUDI mostrará o superesportivo R8 Coupé V10 Plus que tem motor 5.2 litros com 610 cavalos de potência! RS6 Avant , RS7 Sportback, ambos com motor V8, 4 litros e 605 cavalos também estarão lá, além do S5 coupé e o luxuoso S8 Plus. Mas o que deverá chamar mais atenção, é o Lunar Quattro, veículo desenvolvido para andar na Lua! Sim, ele já participará de uma expedição à Lua em 2017.

Clique aqui para assistir a um vídeo da prévia da Audi.

Mondial de l´Automobile 2016 in Paris, Volkswagen Pressekonferenz am 29. September 2016

O conceito elétrico I.D. da Volkswagen chegará ao público em 3 anos e terá versão com modo de condução totalmente automatizado. Na área externa, Mostra Vintage com 50 modelos que fazem sua história.

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_Lifan-X60_CVT_2017_1000

Lifan mostrará o futuro SUV grande X80, e o campeão de vendas entre os chineses, o X60, que ganha câmbio CVT (foto).

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_iia_niro_2017

Já a coreana KIA, mostrará o novo Niro, o Cadenza GDI e o Optima GT.

 

bmw_P90228326_highRes_bmw-i3-94ah-07-2016_1000

BMW

 

Romi-Isetta_60anos

Exposição de Romi Isettas, o primeiro carro brasileiro, fabricado há 60 anos, com porta frontal.

 

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_pioneer_aplicativo

Na parte de acessórios, a PIONEER lançará um aplicativo achamado Pioneer ARC para as linhas de CD Players e Media Receivers. Entre suas funcionalidades, estão a de controlar algumas funções do aparelho de som, e até mesmo ajustar o áudio usando o smartphone com uma interface intuitiva. Com o aplicativo também é possível através do celular, trocar de rádio para CD player, trocar de auxiliar para Bluetooth, alterar o volume do som, utilizar aplicativos compatíveis, e muito mais. Também é possível alterar a cor do aplicativo para combinar com as cores do aparelho de som ou com a iluminação do carro.

 


Salão Internacional do Automóvel 2016 – Informações
Comentários Comente

Suzane Carvalho

salao internacional do automovel de sao paulo 2016

No Salão 2016, mais de 540 veículos serão expostos em uma área de 90.000 m2. Destes, mais de 150 serão lançamentos.  E o melhor: agora com ar-condicionado.  Sim, se você está acostumado a pegar o caminho para o Anhembi, fique ligado no novo endereço: São Paulo Expo, no início da Rodovia dos Imigrantes.

Como se os mais de 500 veículos fossem pouco para entreter os visitantes, haverá também uma área externa com 20 mil m2 onde ocorrerão os testes drives, e mais de 100 horas de entretenimento.  N estacionamento tem espaço para 4.500 carros.

motor_s_3

 

Serão 30 marcas de carros: Audi, BMW, Chery, Chevrolet, Chrysler, Citroën, Dodge, Fiat, Ford, Honda, Hyundai, Jaguar, Jeep,Kia, Land Rover, Lexus, Lifan, Mercedes-Benz, MINI, Mitsubishi, Nissan, Peugeot, Porsche, RAM, Renault, Subaru, Suzuki, Toyota, Troller, Volkswagen.

Programe-se!

QUANDO: de 10 a 20 de novembro

ONDE: São Paulo Expo – Rodovia dos Imigrantes km 1,5 – Água Funda, São Paulo

HORÁRIOS:
10/11 – 14:00 às 22:00 hs (entrada até às 21h)
11/11 a 19/11 – 13:00 às 22:00 hs (entrada até às 21h)
20/11 – 11:00 às 19:00 hs (entrada até às 17h)

PREÇOS:
Primeiro dia, 10/11 – R$ 40
Outros dias da semana – R$ 70
Sábado, domingo, feriados e segunda-feira 14/11 – R$ 95
Último domingo, 20/11 – R$ 70
Meia entrada para estudantes

Mas tem um monte de promoções:  baixe o aplicativo para seu smartphone com sistema Android ou IOS e compre seu ingresso através do site ou da Fanpage do Facebook que você ganhará desconto.

Maiores informações por telefone: + 55 11 3060-4717
Maiores informações por e-mail: atendimento@reedalcantara.com.br

No último Salão, em 2014, foram mais de 750 mil visitantes. O deste ano tem tudo para bater este número.

Veja no próximo post as novidades que cada fábrica apresentará.