Blog da Suzane Carvalho

Categoria : MOTOS

Pague apenas 50%! O restante só em 1 ano! Esse é o plano Ducati One Time.
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_noticia_FOTO 01 - X DIAVEL S_1000

X-Diavel S

A Ducati Financial Services, marca da Volkswagen Financial Services, maior financeira de montadora do País, segundo ranking do Banco Central, disponibilizará a partir de hoje, 21 de novembro, um plano de financiamento inédito e exclusivo para os novos modelos XDiavel e Multistrada 1200 Enduro.

O Ducati One Time possui entrada a partir de 50% do valor da motocicleta e não conta com parcelas mensais, mas apenas uma prestação, a ser quitada após 12 meses da compra do bem. Outro destaque é que se o cliente desejar trocar de moto poderá utilizá-la para liquidar a parcela e adquirir um novo modelo Ducati a cada ano.

O produto acompanha o lançamento dos novos modelos XDiavel e Multistrada 1200 Enduro no Brasil e foi desenvolvido para os clientes que valorizam seus investimentos e aplicações, além de consumidores que recebem bonificações, prêmios e participação de lucro de empresas em períodos específicos.

A Ducati ainda oferece outras opções de financiamento, com objetivo de disponibilizar um leque variado de oportunidades de negócios com a marca. Entre eles, o Ducati Red Pass, solução que combina uma entrada a partir de 30%, 23 prestações em média 48% menores do que num plano convencional e uma parcela final de 50% do valor da moto, com a garantia de recompra pela concessionária Ducati ao final do contrato.

suzane_noticia_Ducati MULTISTRADA1200 ENDURO._1200jpeg

Ducati Multistrada 1200 Enduro
A Multistrada 1200 completa o conceito multi-motocicleta introduzido pela Ducati em 2010. Nascida para ser irrefreável em qualquer terreno, a Multistrada 1200 Enduro é uma moto totalmente opcional projetada para satisfazer até mesmo o mais exigente cidadão do mundo. Além disso, esta moto maxi-enduro foi desenvolvida e construída especificamente para lidar com a tensão e o esforço da pilotagem fora de estrada. Os pilotos de teste da Ducati colocaram a Multistrada 1200 Enduro à prova nas mais exigentes condições de pilotagem para garantir a confiabilidade em qualquer situação, mantendo a qualidade de pilotagem e a diversão esperada de uma Ducati.

Graças às rodas raiadas de 19’’ na frente e 17’’ na traseira, a Multistrada 1200 Enduro é perfeita para aventuras de longa distância. Com suspensão eletrônica semi-ativa Sachs (dianteira e traseira) e um tanque de combustível de 30 litros, e possui uma faixa que pode ultrapassar 450 quilômetros (280 milhas).

Ducati XDiavel
A Ducati apresenta uma verdadeira Cruiser com todo o design, tecnologia e desempenho que se espera de uma pura Ducati. Chamada de XDiavel, reúne dois mundos: o mundo Cruiser – baixa rotação, pilotagem relaxante, longas viagens e pedaleiras projetadas à frente – e o mundo Ducati, caracterizado pelo estilo italiano, engenharia requintada e desempenho incomparável.

O novo motor Ducati Testastretta DVT 1262 concilia as duas diferentes personalidades da XDiavel, garantindo a potência das supermotos e uma curva de torque plana que sobe a partir da faixa de baixa rotação.

Assista a um vídeo de apresentação que fiz, da XDiavel:


Compre sua Vespa online e com desconto de 10% até o dia 10!
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

vespas_nov_2016

O modelo Sprint tem motor de 150 cc e opção nas três cores acima

Você pode pagar com cartão de crédito, boleto ou transferência bancária e ganhar um desconto de 10%, se comprar à vista e até 10 de dezembro.

E a novidade: o Vespa Home Service, é um serviço de atendimento premium aos clientes, em que a entrega e revisão da motocicleta à domicílio, em qualquer lugar do Brasil, feitas por consultor técnico especializado – É um desafio grande.  Vendidas como urbanas, imagina-se que não haverá donos de vespa morando na região do pantanal matogrossence.

A partir de hoje, segunda-feira (21), a montadora lança o primeiro e-commerce totalmente online de veículos do País. Além de customizar a Vespa, escolhendo modelo, motorização, cores e acessórios, o consumidor poderá fechar toda a compra pelo site loja.vespabrasil.com.br, sem a necessidade de se deslocar a uma loja física. O pagamento pode ser feito por cartão de crédito, boleto ou transferência bancária, em ambiente exclusivo e protegido.
Vespa GTS 300 cc 3x4 cinza_1000Os clientes que optarem por essa modalidade até 10 de dezembro ainda se beneficiarão com descontos sobre o valor dos produtos. Na compra à vista, o abatimento chega a 10%. “Prosseguindo com nossas estratégias inovadoras para a comercialização da Vespa no Brasil, somos os únicos a disponibilizar uma ferramenta capaz de fechar toda a compra da Vespa pela web. Agora, além de poder comprar em nossas boutiques, o consumidor tem a opção de pagar, receber e fazer as revisões da scooter em sua residência”, explica Longino Morawski, presidente da Piaggio do Brasil.
A assistência é possível graças às unidades de oficina móvel da marca, que contam com técnicos treinados e capacitados por especialistas da fábrica da Itália. Os profissionais possuem todas as ferramentas e estruturas necessárias para realizar o atendimento in loco das motocicletas, que possuem garantia de quatro anos.
“A Vespa vai até o cliente. Este é o nosso lema e principal desafio. Em todas as etapas e processos essenciais, antes e depois da compra da moto, queremos estar na casa do consumidor. Para vender, vamos até a sala dele via e-commerce. Para entregar o produto, batemos à sua porta com um consultor especializado. Até mesmo as revisões são feitas no local de sua preferência. É um modo completamente diferente de abordagem dentro do setor. Estamos inaugurando uma nova era”, ressalta o executivo.
Vespa GTS 300 cc cinza lateral_1000

A GTS tem motor de 300 cc

A marca aposta no segmento de vendas online do País, que vem apresentando resultados positivos. De acordo com a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, principal entidade nacional do setor, a previsão de faturamento em 2016 é de R$ 44,6 bilhões, aumento de 8% sobre 2015, quando fechou com R$ 41,3 bilhões. Até junho deste ano, este mercado faturou R$ 19,6 bilhões, crescimento de 5,2% em comparação ao mesmo período do exercício anterior.
Vespa GTS 300 cc cinza frante_1000Sobre o Grupo Piaggio
 Fundado em 1884 por Rinaldo Piaggio, o Grupo Piaggio é o maior fabricante europeu de veículos motorizados de duas rodas e um dos líderes globais do setor. Sua sede fica em Pontedera, na Itália. Presente em mais de 65 mercados, possui sete plantas de produção distribuídas pela Europa e Ásia. Conta com mais de sete mil colaboradores em todo o mundo e também desempenha importante papel internacional no segmento de veículos comerciais.
Em 2015, as vendas líquidas do Grupo totalizaram 1,295 bilhão de euros, crescimento de 6,8% em comparação ao ano anterior, quando atingiu 1,213 bilhão de euros. O volume de comercialização alcançou 519.700 unidades no período. Com isso, confirmou sua liderança no mercado europeu de duas rodas, com market share de 15,2% de todo o segmento e de 24,1% do setor de scooters. Mantém, ainda, o primeiro lugar do mercado de scooters dos Estados Unidos, onde possui mais de 20% de participação.

“CG” da Honda completa 40 anos na linha de produção com 11 milhões vendidas
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_40anos_honda-cg_1200

Sinto-me privilegiada por ter tido a oportunidade de pilotar os dois modelos

A comemoração é pelos 40 anos de fabricação de um veículo. Além de tanto tempo no mercado com o mesmo nome e objetivo, a Honda CG (City Ground) é também o veículo mais vendido do país.  Com um número de 11.044.283 unidades vendidas até a semana passada, deixou longe veículos que também fizeram história como os Volkswagen Fusca, que vendeu 3 milhões, e a Kombi, que vendeu 2,6 milhões..

veiculos mais vendidos do brasil

Coincidentemente, completo também eu, 40 anos de motociclismo, pois comecei a andar de moto em 1976, justamente quando do lançamento da CG brasileira, que está na foto.

Como comemoração a esta marca histórica, a Honda realizou a Expedição CG 40 anos – Quilômetros de Histórias, em que dois grupos percorreram mais de de 6.000 km por dois diferentes roteiros, um pelo centro-oeste e outro pelo nordeste, com a edição comemorativa da CG.

Abaixo, você pode acompanhar toda a história da Honda CG, tanto em vídeo como em fotos. =)

 

1976 - A primeira CG já veio com motor 4 tempos, 125 cc com 11 cv

1976 – A primeira CG já veio com motor 4 tempos, 125 cc com 11 cv.

 

1978 - Veio como "Ecco" por ter motor que emitia menor índice de emissão de poluentes, ante os motores 2 tempos

1978 – Ainda com o mesmo motor, veio como “Ecco” por ter motor que emitia menor índice de emissão de poluentes, ante os motores 2 tempos.

 

1981 - Primeira moto do mundo movida a etanol. Passou a vir com o câmbio de 5 marchas.

1981 – Primeira moto do mundo movida a etanol. O motor passou a ser de 124 cc com 10,5 cv.

 

honda_cg_1983

1983 – Motor de 124 cc e 11,5 cv. Foi incluída a 5ª marcha além de começar a ter mudanças mais significativas no visual, como guidão mais alto, balança traseira mais longa, pneus maiores e tanque de 12 litros.

 

honda_cg_1989b

1989 – Motor 124 cc com 12,5 cv. O chassi sofreu 74 alterações e o motor, outras 70. Veio com o CDI (Capacitor Discharge Ignition)

 

1989 - Foi lançada a Cargo, voltada para uso comercial, com banco único, bagageiro cromado e reforçado.

1989 – Foi lançada a Cargo, voltada para uso comercial, com banco único, bagageiro cromado e reforçado.

 

1994 - A CG 125 Today passa por alterações e passa a se chamar TITAN. Tanque de combustível aumenta para 13 litros.
1994 – A CG 125 Today passa por alterações e passa a se chamar TITAN.
Tanque de combustível aumenta para 13 litros.

 

1995 - Modelo exportação vinha com capa integral para corrente, farol e piscas redondos. Foi exportada para França, Inglaterra e Portugal. O motor continuou o de 124 cc com 12,5 cv.

1995 – Modelo exportação vinha com capa integral para corrente, farol e piscas redondos. Foi exportada para França, Inglaterra e Portugal.
O motor continuou o de 124 cc com 12,5 cv.

 

2003 - Edição comemorativa de 5 milhões de unidades vendidas nos 17 anos de produção veio dourada.

2003 – Edição comemorativa de 5 milhões de unidades vendidas nos 17 anos de produção veio dourada.

 

2004 - Recebeu motor de 149 cc com 14,2 cv com balancins roletados com acionamento das válvulas e sistema balanceiro junto ao virabrequim, OHC. Também recebeu novo design e proteção contra roubo Shutter-key.

2004 – Recebeu motor de 149 cc com 14,2 cv com balancins roletados com acionamento das válvulas e sistema balanceiro junto ao virabrequim, OHC.
Também recebeu novo design e proteção contra roubo Shutter-key.

 

2005 - O mercado começou a exigir alterações mais constantes. O motor de 149 cc passou a ter 15,3 cv, carburador a vácuo, comando de válvulas mais esportivo, assim como o escapamento. Ganhou rodas de liga leve, pneus esportivos, guidão mais baixo e pedaleiras mais recuadas, conta-giros

2005 – O mercado começou a exigir alterações mais constantes.
O motor de 149 cc passou a ter 15,3 cv, carburador a vácuo, comando de válvulas mais esportivo, assim como o escapamento.
Ganhou rodas de liga leve, pneus esportivos, guidão mais baixo e pedaleiras mais recuadas e conta-giros.

 

Edição especial comemorativa dos 35 anos da Honda no Brasil. Entra em vigor o PROMOT 1 e com isso o motor perde 1,1 cv, caindo para 14,2.

Edição especial comemorativa dos 35 anos da Honda no Brasil.
Entra em vigor o PROMOT 1 e com isso o motor perde 1,1 cv, caindo para 14,2.

 

2006 - É relançado o motor 124 cc com 12,5 cv como segunda versão que passou a se chamar FAN. Veio com a "válvula Pair" que posicionada próxima a válvula de escapamento, injeta oxigênio para a diminuição da imessão de gases poluentes.

2006 – É relançado o motor 124 cc com 12,5 cv como segunda versão que passou a se chamar FAN.
Veio com a “válvula Pair” que posicionada próxima a válvula de escapamento, injeta oxigênio para a diminuição da emissão de gases poluentes.

 

2009 - Mantendo o mesmo motor, ganhou sistema de injeção eletrônica de combustível PGM-FI, o que ajudou a melhorar o consumo e a emissão de gases poluentes.

2009 – Mantendo o mesmo motor, ganhou sistema de injeção eletrônica de combustível PGM-FI, o que ajudou a melhorar o consumo e a emissão de gases poluentes.

 

2010 - Com o nome de Titan Mix, veio com o sistema Mix Fuel Injection passando a ceitar também o etanol (álcool) como combustível ou qualquer mistura dele com gasolina. Foi a primeira motocicleta Flex no mundo.

2010 – Com o nome de Titan Mix, veio com o sistema Mix Fuel Injection passando a aceitar também o etanol (álcool, na época) como combustível ou qualquer mistura dele com gasolina.
Foi a primeira motocicleta Flex no mundo.

 

2011 - A versão Titan passou a vir com freio a disco na roda dianteira.

2011 – A versão Titan passou a vir com freio a disco na roda dianteira.

 

2012 - Ganhou rodas esportivas

2012 – Ganhou rodas esportivas

 

 

2014 - Nova geração com novos design, chassi, painel e rodas de liga leve. Ganhou o nome FlexOne (alinhando com o nome do sistema dado aos carros da Honda) e teve edição comemorativa aos 3 milhões de motos Flex vendidas.

2014 – Nova geração com novos design, chassi, painel e rodas de liga leve. Ganhou carenagem junto ao tanque e o nome FlexOne para seu sistema bicombustível, alinhando com o nome dado aos carros da marca e teve edição comemorativa aos 3 milhões de motos Flex vendidas. Ganhou ainda 3 anos de garantia e as primeiras 7 trocas de óleo gratuitas.

 

honda_cg_2014-br

2014 – CG Brasil, comemorativa a Copa do Mundo de Futebol realizada no Brasil.

 

2015 - Ganhou o CBS - Combined brake System, ou seja, sistema de freios combinados que foi chamado de Combi Brake. Ganhou ainda

2015 – Ganhou o CBS – Combined Brake System, ou seja, sistema de freios combinados que foi chamado de Combi Brake.

 

Painel

honda_cg_2016_titan

2016 – A 9ª geração ganhou novo motor de 162,7 cc com 15,1 cv. A versão Titan ganhou também pneu traseiro mais largo e mais baixo e novas rodas. Painel digital com conta-giros, tampa do tanque embutida, alça do garupa em alumínio além de novos escapamento e carenagens foram ourteras modificações.

 

honda_cg_2016_40anos

2016 – Edição comemorativa aos 40 anos de produção do modelo veio com as cores da equipe de competição oficial da Honda, a HRC, e já no modelo 2017.

 

2017 - Novas cores e grafismo.

2017 – Novas cores e grafismos.

 


Maiara Basso representará o Brasil no Latino-Americano de Motocross
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_noticia_MaiaraBasso

A piloto gaúcha Maiara Basso representará o Brasil no Campeonato Latino-Americano de Motocross. O evento reunirá as feras da categoria Feminina no próximo final de semana, dias 5 e 6, na pista “La Quebradora”, em Tangancícuaro, México. Atual campeã brasileira, a gaúcha do Team Rinaldi está pronta para o desafio inédito em sua carreira. “A expectativa é muito boa, estou bastante animada e confiante para as corridas”, disse.

suzane_noticia_Maiara-Basso
O título estará em jogo em duas baterias de 15 minutos. A lista de inscritas inclui 24 competidoras com representantes de Honduras, Panamá, Costa Rica, Argentina, Uruguai, Guatemala, Peru, Colômbia, Chile, Venezuela e Equador, além das anfitriãs mexicanas.

“É uma grande honra vestir a camisa do Brasil, uma grande responsabilidade. Acredito que será um dos campeonatos mais importantes da minha carreira. Vou fazer o máximo para levar o título para o Brasil e conto com a torcida de todos”, convocou Maiara, que viajou acompanhada do irmão Mateus Basso, outro piloto do Team Rinaldi.

suzane_noticia_MaiaraBasso_9801
Nesta sexta-feira (4), ela fará o reconhecimento da pista “La Quebradora”, que possui 1700 metros de extensão. “Vou competir com os pneus Rinaldi SR 39 na traseira e HE 40 na dianteira da moto, os mesmos que utilizei na conquista do título brasileiro feminino de motocross. Intensifiquei os treinos antes de viajar e acredito que estou bem preparada. Tenho certeza de que a experiência será muito proveitosa”, concluiu.


Honda comemora 45 anos de história no Brasil
Comentários 1

Suzane Carvalho

Linha de motonetas da fábrica da Honda em Manaus

Linha de motonetas da fábrica da Honda em Manaus

Há 45 anos a Honda dava início às suas operações no Brasil. Tudo começou em 26 de outubro de 1971 com a importação e distribuição de motocicletas para o mercado nacional.

Quatro décadas depois mais de 23 milhões de produtos foram fabricados, entre motos, automóveis e produtos de força.  Atualmente, 10 mil colaboradores estão ativos, 1500 pontos de venda funcionando, duas fábricas produzindo, e outra unidade produtiva em construção.  Preocupada com a Segurança no Trânsito, com a tecnologia de seus produtos e com o atendimento ao cliente, construiu três Centros Educacionais de Trânsito, dois Centros de Pesquisa & Desenvolvimento, dois Centros de Treinamento Pós-vendas e cinco Centros de Distribuição de Peças.

A Honda é uma empresa de origem japonesa que ganhou as ruas e garagens de milhões de brasileiros, tornando-se responsável pelo veículo mais vendido do Brasil, a Honda CG.  É responsável também por mais de 80% do mercado nacional de motocicletas, pela administração da maior fábrica de motos Honda do mundo, pelo principal sistema de consórcios do País, pela maior rede de concessionárias do território nacional e pelo primeiro parque eólico do setor automotivo brasileiro.

Paulo Takeuchi

Paulo Takeuchi

“Se a Honda tem tantas conquistas para comemorar, é devido à persistência e dedicação de diferentes gerações de colaboradores, fornecedores e concessionários que, movidos pelo espírito de inovação e trabalho em equipe, superaram os desafios ao longo do caminho descrito a seguir”, declara seu Diretor Executivo de Relações Institucionais, Paulo Takeuchi.

Veja abaixo a linha de tempo da Honda no Brasil:

historia_honda-no-brasil_01

1971 – Começa a funcionar a Honda Motor do Brasil Ltda, responsável pela importação e distribuição dos produtos Honda no País. No início apenas motocicletas, dois anos mais tarde também produtos de força.

 

 

 

 

 

historia_honda-no-brasil_02

1975 – O governo vetou a importação de motocicletas, o que fez com que a Honda antecipasse seu projeto de iniciar a produção nacional na Zona Franca de Manaus (AM).

 

 

 

historia_honda-no-brasil_03

1976 – É inaugurada a fábrica de motocicletas Honda em Manaus e nasce a primeira moto Honda “Made in Brazil” – a Honda CG 125.

 

 

 

 

 

 

historia_honda-no-brasil_041978 – Começa também as operações na Argentina.

 

 

 

 

 

historia_honda-no-brasil_051981 – Nasce o Consórcio Honda para facilitar o acesso da população às motocicletas da marca. A empresa se tornou a maior administradora de consórcio do mundo, com mais de 1,8 milhão de clientes ativos e mais de 13 milhões de cotas vendidas em todo o País.

 

 

 

 

historia_honda-no-brasil_061987 – Início das atividades da Seguros Honda, precursora no mercado de motocicletas, que chegou com o grande desafio de criar e expandir a cultura de seguros para o segmento. Hoje a empresa já ultrapassou a marca de 1 milhão de apólices comercializadas no Brasil.

 

 

historia_honda-no-brasil_071992 – Chegavam ao País os primeiros automóveis importados da Honda. Para a nossa estreia no segmento trouxemos os modelos: Civic, versões sedan, hatch e CRX Del Sol, Accord, Accord Wagon, Odyssey e o esportivo Prelude. Pouco tempo depois passamos a comercializar também o cupê Legend. Nosso carro chefe, o Civic, estava em sua 5ª geração mundial e possuía, entre outros atributos de destaque, airbags para motorista e passageiro, um grande avanço em comparação aos automóveis nacionais da época.

historia_honda-no-brasil_08

1997 – Assim como as motocicletas, os automóveis Honda caíram no gosto dos brasileiros, fazendo com que a empresa investisse em uma nova unidade produtiva no País. É inaugurada a fábrica da Honda Automóveis do Brasil em Sumaré, interior de São Paulo. A empresa iniciou suas operações com a produção do Honda Civic.

historia_honda-no-brasil_091998 – A Honda acredita que não basta oferecer produtos de qualidade e alta tecnologia. Para oferecer uma experiência satisfatória ao consumidor, é preciso garantir as condições para que os veículos sejam utilizados com segurança. Para contribuir com uma pilotagem mais segura para os motociclistas, a empresa inaugurou, em 1998, o 1º Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH), em Indaiatuba.

historia_honda-no-brasil_102000 – Com a missão de tornar-se a melhor opção de financiamento dos produtos da marca, o Banco Honda foi criado em julho de 2000 para oferecer suporte e condições competitivas às operações das concessionárias.

historia_honda-no-brasil_112006 – Honda amplia sua presença no País e inaugura novas unidades em Recife (PE): Centro de Treinamento para a rede de concessionárias, o Centro de Distribuição de Peças e o segundo Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH).

historia_honda-no-brasil_122013 – Honda inicia a construção da sua segunda fábrica de automóveis do Brasil, em Itirapina, interior de São Paulo. A unidade, recém-concluída, terá capacidade produtiva de 120 mil unidades/ano, ou seja, quando iniciar as operações, poderá dobrar o volume de produção da Honda no mercado nacional.

Em Manaus, é inaugurada a terceira unidade do Centro Educacional de Trânsito Honda (CETH) e o novo Centro de Desenvolvimento e Tecnologia (CDT) de motocicletas.

historia_honda-no-brasil_132014 – Inauguração do parque eólico da Honda Energy do Brasil, em Xangri-Lá (RS). O projeto é o primeiro do grupo Honda no mundo e do setor automotivo nacional.
É inaugurado novo Centro de Pesquisa & Desenvolvimento de automóveis Honda, em Sumaré, interior de São Paulo.

 

 

 

 

 

 

 

 

historia_honda-no-brasil_142015 – É inaugurada a nova sede da Honda South America, em Sumaré, no mesmo complexo produtivo da Honda Automóveis do Brasil.

historia_honda-no-brasil_15


Brasileiro de 14 anos disputará campeonato de acesso ao Moto GP
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

meikon-kawakami_red-bull_

O piloto brasileiro de Motovelocidade Meikon Kawakami, de 14 anos, foi selecionado para disputar a temporada 2017 do Red Bull MotoGP Rookies Cup, um campeonato de acesso ao Moto GP.

O jovem talento, que disputa a categoria SuperStreet do SuperBike Brasil, foi escolhido juntamento com outros 10 pilotos, dentre os 177 participantes da seletiva, realizada entre os dias 18 e 20 de outubro no Circuito de Guadix, na Espanha. O Brasil ainda esteve representado por mais dois pilotos na seleção deste ano: Eliton Kawakami, irmão de Meikon e que corre na mesma categoria, e Davi Gomide, que compete na Copa Honda CBR 500R.

meikon-kawakami_2016O calendário do Rookies Cup será composto por 13 corridas – seis etapas com rodada dupla e uma simples – e terá início no primeiro final de semana do mês de maio, entre os dias 6 e 7, no Circuito de Jerez, na Espanha. Meikon terá entre seus adversários os espanhóis Xavier Artigas, Adrian Carrasco, Beatriz Neila, os italianos Lorenzo Bartales e Gabriele Giannini, o holandês Loran Faber, o britânico Charlie Nesbitt, o turco Can Öncü, o finlandês Peetu Paavilainen e o belga Sasha De Vits.

A vitória na seleção do Rookies Cup evidenciou o talento do piloto.  Meikon retornou ao Brasil e foi diretamente para a cidade de Londrina (PR), onde ocorria a 7ª etapa do SuperBike Brasil neste último final de semana. Sem participar dos treinos livres e classificatórios, o garoto fez seu primeiro teste na pista do Autódromo Internacional Ayrton Senna durante no warm-up e largou da última posição no grid da categoria SuperStreet, o que significava ° lugar e cruzou a linha de chegada em primeiro obtendo sua quarta vitória consecutiva no campeonato.


BMW anuncia recall de 3.457 motocicletas
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_noticia_recall_bmw_g650gs_2016-02


Campanha envolve modelos equipados com motor monocilíndrico fabricados entre março de 2013 e outubro de 2015

A BMW Motorrad Brasil convoca proprietários das motocicletas BMW G 650 GS e BMW G 650 GS Sertão fabricadas entre março de 2013 e outubro de 2015 a comparecerem a uma concessionária autorizada da marca para agendarem gratuitamente a atualização do software responsável pelo gerenciamento do motor. Tal falha pode causar o mau posicionamento do atuador de marcha lenta e, em determinadas ocasiões, causar o desligamento inesperado do motor.

Quando a falha se manifestar em baixas velocidades da motocicleta, poderá ocorrer o travamento da roda traseira com possível queda do condutor e passageiro, podendo causar danos físicos e materiais a eles e a terceiros. A BMW do Brasil destaca que, até o presente momento, não tem conhecimento de nenhum acidente no Brasil envolvendo os veículos da marca BMW objeto desta campanha de recall por consequência da falha de funcionamento no software de gestão do motor.

Esta campanha preventiva tem como objetivo principal garantir a segurança dos clientes da BMW Motorrad e orienta os proprietários das referidas motos a entrarem em contato com a concessionária autorizada para que seja efetuado o agendamento da atualização do software de gerenciamento do motor. O serviço é gratuito e dura, em média, aproximadamente 60 minutos. Os serviços poderão ser realizados a partir de 28 de novembro de 2016.

Os chassis não sequenciais envolvidos são:
suzane_noticia_recall_bmw_g650gs_2016

Para mais informações, recomendamos os clientes a entrarem em contato com a empresa por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente BMW (0800 707 3578), de 2ª a 6ª-feira, das 8 às 19 horas, ou acessarem http://www.bmw-motorrad.com.br/br/pt/recall.


Honda Bros 160 ganha cores mais alegres
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_noticia_honda_bros160_2017

A Honda apresentou o modelo 2017 da NXR 160 Bros que vem com duas novas cores: branca com vermelho e branco com azul, ambas  na versão ESDD.  A versão de entrada vem na cor preto com branco.

A Bros 160 tem motor mnocilíndrico OHC de 162,7 cm³ FlexOne refrigerado a ar com potência de 14,7 ou 14,5 cavalos (etanol ou asolina) e torque de 1,46 kgf.m a 5.500 rpm.

suzane_noticia_honda_bros160_2017-azul_3-4_frente_resizePrimeiro modelo no mundo a utilizar o sistema Flex (etanol e/ou gasolina), a NXR 160 Bros é uma moto fácil de ser pilotada

Versátil, a NXR 160 Bros é um modelo que possibilita o uso em diferentes pisos e terrenos, graças ao seu elevado posicionamento de pilotagem.

Suas suspensões com curso de 180mm na dianteira, mono amortecida na traseira com curso de 150 mm promovem uma segue enfrenta bem terrenos acidentados ou estradas de terra.   Vem com pneuss de uso misto com medida de 90/90-19 na frente e 110-/90-17 atrás.

suzane_noticia_honda_bros160_2017-vermelha_lateral_resizeO banco é em dois níveis sendo que o lugar do garupa é plano com o bagageiro, o que facilita a colocação de bagagem.

Tem painel totalmente digital na cor azul e traz informações como velocímetro, marcador de combustível, hodômetro total e parcial, relógio e luzes espia (piscas, injeção eletrônica, farol e neutro).

suzane_noticia_honda_bros160_2017-azul_3-4_traseira_resizeO escapamento é em aço inoxidável, pintado na cor preta e está em total conformidade com a segunda fase do Promot 4 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares), além de dispor de uma câmara de expansão no tubo primário do escape que possibilita melhores retomadas em baixa rotação.

Produzida na fábrica de Manaus (AM), a versão 2017 da NXR 160 Bros vem com 3 anos de garantia mais 7 trocas de óleo gratuitas nas revisões e chega ainda este mês nas lojas.

A versão de entrada vem na cor nas cores Preto e Branco (versão de entrada), com preço público sugerido de R$ 9.990,00 para o estado de São Paulo, sem frete nem seguro.
A versão ESDD vem nas cores branco com azul e branco com vermelho e o preço público sugerido é de R$ 11.530,00.

suzane_noticia_honda_bros160_2017-vermelha_traseira_resize


Uma dica vale muitas vidas. Semana Nacional do Trânsito.
Comentários 1

Suzane Carvalho

Fotos: Thiago Pinheiro

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_09

Lembro a primeira vez que subi em cima de uma moto para pilotá-la e me deram algumas dicas.  Dicas essas que levo comigo até hoje.  E olha que isso foi há 40 anos. De lá para cá, foram mais de 2 milhões de quilômetros rodados em cima de motocicletas.  Viagens, testes, corridas, passeios, e, claro, para minha mobilidade do dia a dia.  E nunca caí.  Mas sim, já fui derrubada; por motoristas que ultrapassaram ao semáforo ou brigavam no trânsito, “costurando” por entre os carros ou desatentos.

Nesses 13 últimos anos em que ministro cursos e palestras em meu Centro de Treinamento de Pilotos, desenvolvi metodologias de forma personalizada para que cada motorista ou motociclista pudesse aprimorar suas habilidades pessoais e, em conjunto com os demais, se conscientizem da necessidade de se dividir o espaço público com cordialidade e respeito, atingindo o nosso destino em paz e, principalmente, íntegro.

E mais: frequentei os mais diversos cursos de colegas, sempre importantes para aprendermos mais e praticarmos nossa habilidade, mesmo que não estejamos 100% de acordo com o que o instrutor pensa.

O simples fato de você passar adiante o conhecimento ou dar alguma dica, pode fazer com que a pessoa escape de um acidente grave e não se machuque.

As dicas que aqui estão são para serem difundidas e divulgadas.  Sinta-se à vontade para copiar e compartilhá-las. E é como sempre digo: é como uma oração: “repete, repete, que pega”.

Aproveite a Semana Nacional do Trânsito para realizar algumas ações que possam ajudar a diminuir o índice de acidentes.

#SemanaNacionalDoTransito

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_01

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_02

 

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_07

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_08

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_06

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_05

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_04

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_03


Exposição de fotos e motos da Triumph para estudo do câncer de próstata
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

A Street Twin é um dos modelos em exposição no Morumbi Shopping

A Street Twin é um dos modelos em exposição no Morumbi Shopping

Criado em 2012, o The Distinghished Gentleman’s Ride é o único evento motociclístico de caridade deste tipo no mundo: é uma celebração da arte de estar elegante e também do estilo inconfundível das motocicletas clássicas customizadas que busca angariar fundos para combater o câncer de próstata.  A Triumph se tornou patrocinadora global do evento pela primeira vez em 2014, após decidir que esse passeio representa com perfeição tudo o que há para ser celebrado sobre o motociclismo. Na edição do ano passado, mais de 37 mil damas e cavalheiros, elegantemente vestidos, em mais de 410 cidades espalhadas pelo planeta, arrecadaram mais de US$ 2,3 milhões para a pesquisa do câncer de próstata, pilotando suas motocicletas café racers, bobbers, scramblers e outros modelos clássicos.

A Triumph é patrocinadora global do evento, pelo terceiro ano consecutivo e está realizando no Morumbi Shopping, a exposição “The Distinguished Gentleman’s Ride”, em que exibe  fotografias de Wel Calandria das edições de 2014 e 2015 do DGR no Brasil e também cinco modelos de motocicletas: as modern classics Street Twin e Bonneville T120, a old racer Thruxton 900 cc customizada (réplica de um modelo de competição de 1960), a scrambler Bonneville T100 customizada para uso do jogador David Beckham e a café racer Thruxton R.

O DGR vai acontecer no dia 25 de setembro, domingo, em mais de 500 cidades de 90 países, incluindo o Brasil, reunindo perto de 50 mil motociclistas.
O objetivo da ação será contribuir para arrecadar mais fundos para o DGR deste ano.

SOBRE A TRIUMPH
A Triumph Motorcycles Brazil é a 10ª subsidiária da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus. A marca conta com 14 concessionárias nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC) e Recife (PE).
Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 12 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 42 mercados, através de distribuidores independentes.
A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 1,1 bilhão e a produção total é de, aproximadamente, 54.500 unidades anuais. No mundo todo, a Triumph possui cerca de 750 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.