Blog da Suzane Carvalho

Categoria : Segurança no Trânsito

Uma dica vale muitas vidas. Semana Nacional do Trânsito.
Comentários 1

Suzane Carvalho

Fotos: Thiago Pinheiro

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_09

Lembro a primeira vez que subi em cima de uma moto para pilotá-la e me deram algumas dicas.  Dicas essas que levo comigo até hoje.  E olha que isso foi há 40 anos. De lá para cá, foram mais de 2 milhões de quilômetros rodados em cima de motocicletas.  Viagens, testes, corridas, passeios, e, claro, para minha mobilidade do dia a dia.  E nunca caí.  Mas sim, já fui derrubada; por motoristas que ultrapassaram ao semáforo ou brigavam no trânsito, “costurando” por entre os carros ou desatentos.

Nesses 13 últimos anos em que ministro cursos e palestras em meu Centro de Treinamento de Pilotos, desenvolvi metodologias de forma personalizada para que cada motorista ou motociclista pudesse aprimorar suas habilidades pessoais e, em conjunto com os demais, se conscientizem da necessidade de se dividir o espaço público com cordialidade e respeito, atingindo o nosso destino em paz e, principalmente, íntegro.

E mais: frequentei os mais diversos cursos de colegas, sempre importantes para aprendermos mais e praticarmos nossa habilidade, mesmo que não estejamos 100% de acordo com o que o instrutor pensa.

O simples fato de você passar adiante o conhecimento ou dar alguma dica, pode fazer com que a pessoa escape de um acidente grave e não se machuque.

As dicas que aqui estão são para serem difundidas e divulgadas.  Sinta-se à vontade para copiar e compartilhá-las. E é como sempre digo: é como uma oração: “repete, repete, que pega”.

Aproveite a Semana Nacional do Trânsito para realizar algumas ações que possam ajudar a diminuir o índice de acidentes.

#SemanaNacionalDoTransito

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_01

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_02

 

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_07

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_08

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_06

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_05

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_04

 

uma-dica-vale-muitas-vidas_semana-nacional-do-transito-2016_ctpsc_suzane-carvalho_03


Alckmin lança Movimento Paulista de Segurança no Trânsito
Comentários 1

Suzane Carvalho

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Geraldo Alkimin assina Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Antes de começar a ler a matéria, peço que se abra ao entendimento da profundidade da causa. Já parou para entender o que são 50 mil pessoas mortas por ano? Já parou para pensar quantas mutiladas e quantas machucadas?
Isto não é propaganda política nem de empresas.
Com o intuito de ajudar na diminuição de acidentes de trânsito, me dedico, com todas as minhas forças, a ensinar a cada condutor que fala comigo, assiste às minhas palestras e frequenta os meus cursos, como dominar corretamente seus veículos, sem risco de errar e virar estatística de acidentes.
Como sou livre, posso divulgar nomes e dados sem medo ou condições.

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

É mais do que sabido que o maior pencentual de culpados pelos acidentes são as falhas dos condutores.  Segundo o Infosiga SP (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), nada menos do que 94% dos acidentes com vítimas fatais no Estado de São Paulo, aproximadamente 15 mil/ano, são causados por falhas humanas.

A ONU estabeleceu a meta de reduzir em até 50%, as vítimas fatais de acidentes de trânsito, na  “Década de Ação pela Segurança Viária” entre 2011 e 2020.
Segundo o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alkimin, como ações emergenciais, é preciso trabalhar com foco em cinco pilares:
– Gestão da Segurança Viária
– Vias mais seguras
– Veículos mais seguros
– Condutores mais conscientes
– Melhor resposta pós-acidente

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Eu incluo a melhor habilidade por parte dos condutores, já que grande parte dos acidentes são causados por erro de cálculo e falta de habilidade.

A longo prazo, a educacão. Muitas de nossas crianças escutam dos pais que “levar vantagem” ultrapassando outros carros pelo acostamento, é alguma forma trapacear é engrandecer, enquanto na verdade é o oposto, pois apenas alguém que se sente inferior aos outros pode se comportar de maneira a entender ser melhor do que alguém, sem sequer estar em uma disputa.  É importante cultivar nas crianças o sentimento de condolência, solidariedade, coletividade e socialismo.

O Forum “Melhores Práticas em Segurança Viária” foi realizado no Palácio dos Bandeirantes, com a presença de pessoas e empresas que têm investido para que o número de acidentes e de vítimas de trânsito, diminua.  Como consequência, a redução dos gastos materiais e de tempo também é imensa.

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Durante o Forum foi mostrado aos participantes, diversas ações com resultados positivos na redução de acidentes e vítimas, por empresas envolvidas diretamento com a mobilidade.

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Fonte: ARTESP

Transportadoras já monitoram seus veículos em tempo real e com isso controlam todas as ações de seus motoristas com os veículos.
Fabricantes de veículos reforçam as campanhas de manutenção e prevenção.
Crianças estão recebendo educação voltada para a mobilidade.
Muitas campanhas de conscientização estão sendo realizadas.
E muitas multas distribuídas. Segundo o governador de São Paulo, “o foco é estimular as pessoas e fazê-las entender que ganharão com as boas atitudes no trânsito, e não que serão penalizadas. Vamos trabalhar com o positivismo”.

A campanha que está sendo lançada hoje pelo governo do estado é agressiva. No final da matéria estão os primeiros vídeos para que você possa assistir.

Veja abaixo o que algumas empresas, chamadas pelo governo do estado de “Colaboradores de Melhores Práticas de Segurança Viária”,  estão fazendo por um trânsito mais humano e sem vítimas.
Clique nas imagens para ampliá-las.

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Presidente da ABRACICLO, Marcos Fermanian

abraciclo_moto-checkupABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas
Investe em ações como o Moto Check-Up que é realizado desde 2008.  A ação é educativa e gratuita, voltada aos motociclistas, e mostra a importância da manutenção da moto, conscientizando-os sobre a importância da educação e segurança no trânsito. Durante essas ações são feitas avaliações de 21 ítens de segurança da motocicleta, coleta de dados dos veículos, os motociclistas assitem video-palestra com orientações sobre pilotagem segura e demonstração de prática de frenagem. Para motivar a presença, tem distribuição de lanches, sorteio de brindes, troca de óleo gratuita, simulador de pilotagem, entre outros.  É um evento institucional, sem ações comerciais, com um investimento médio de R$ 150 mil por etapa, que normalmente dura três dias, atinge mais de 1.000 motociclistas e é realizado em praças ou estacionamentos com uma equipe de 34 pessoas. “Só a liberação de alvarás e licenças para o evento, requer muito tempo e dinheiro”, esclarece José Eduardo Gonçalves, diretor da ABRACICLO.  Em 19 edições, mais de 33 mil motociclistas já passaram pelo treinamento.

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Fonte: ARTESP


ARTESP
– Agência de Transporte do Estado de São Paulo
Administra o Programa Estadual de Concessão de Rodovias, e além de cobrar dos concessionários ações para a redução de acidentes e vítimas, investe em diversas outras, que vão de educação para crianças à fiscalização.

SAMSUNG CSC

Pesquisa mostra mais acidentes com bicicletas do que com motocicletas

 

RODOVIAS ARTERIS – Concessionária
Administradora de mais de 3.250 quilômetros de rodovias, entre elas a Régis Bittencourt, a Fernão Dias e a Autopista Fluminense, Vem investindo em estrutura viária, na operação de todo o sistema, antes e pós-acidentes, em fiscalização e também diretamente com a educação e comportamento do usuário e até em veículos de apreensão de animais. Faz também um importante trabalho pedagógico com as crianças, que passam por diversos programas.
Com esse trabalho, a expectativa é de salvar pelo menos 2.500 vidas, até 2.020.

AMBEV – Companhia de Bebidas
Com 32 mil funcionários e uma frota de aproximadamente 13 mil veículos, a empresa conseguiu reduzir em até 83% o número de acidentes com motocicletas. Para tal, passaram a fazer testes mais rigorisos de até 6 horas, antes de admitir novos funcionários. Realizam reciclagens a cada 6 meses e passaram formar os próprios instrutores. Também colocaram telemetria nas motos e controlam as atitudes dos motociclistas como aceleração e frenagem bruscas e velocidade, além de fazer avaliações periódicas das motocicletas.
Em relação aos caminhões, informatizou o prontuário que agora é controlado eletronicamente e em tempo real.  Conforme um motorista erra, acumula pontos negativos e, quando chega a um número definido, perde o direito de dirigir para a empresa.

SAMSUNG CSC

PORTO SEGURO – Seguradora
Trabalham em cima do “psycho”, ou seja, do comportamento dos motoristas. Recentemente lançaram a campanha “Deixe o Ogro em Casa” e  promovem descontos para quem não tem pontos na Carteira de Habilitação.   Como resultado, chegaram, até agora, a um número de 57% de clientes com zero ponto na CNH.

PREFEITURA DE PRAIA GRANDE
Uma das cidades da baixada santista, criou um programa chamado “Ciclista Cidadão” em que é feita a identificação das bicicletas e dos ciclistas, para que estes possam ser identificados em caso de acidentes, e as famílias avisadas. também distribuem cartilhas educativas. A importância dessa ação é por causa do grande número de ciclistas em toda a região, que utiliza a bicicleta como meio de transporte, transitando entre as cidades.
Quase 19 mil ciclistas já foram cadastrados e recebem benefícios como motivação para fazê-lo.

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Fadel diminuição de 30% ao ano

FADEL – Logística
Trabalham basicamente  na região sudeste fazendo mais de 3.000 viagens por mês com 2 milhões e meio de quilômetros rodados pelos seus mais de 2.000 motoristas e ajudantes.  Felipe Rizato,  diretor de logística da empresa, credita o sucesso da diminuição dos acidentes à gestão da Central de Monitoramento. Foi colocada telemetria em todos os carros e também programadas as paradas e horas de descanso dos motoristas. Tudo é controlado online. Também colocaram airbag em todos os veículos e desenvolveram cabine de descanso para os motoristas reservas.

A minha escola não fez parte deste Forum, mas posso incluí-la aqui como grande colaboradora para a diminuição do índice de acidentes. São 13 anos oficialmente treinando motoristas já habilitados e há 4 anos passamos a treinar também os motociclistas.

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_29CENTRO DE TREINAMENTO DE PILOTOS SUZANE CARVALHO – Escola de Direção Defensiva/Evasiva
O Centro de Treinamento trabalha com a prática para motoristas e motociclistas já habilitados.
Através de parcerias, promove cursos práticos e teóricos gratuitos, além de palestras em Centros de Formação de Condutores, Universidades e Cursos Pré-vestibulares.
Com técnicas de pilotagem de competição, ensina aos motoristas e motociclistas como controlar seus veículos em todas as situações de risco e de emergência, evitando assim acidentes. É feita conscientização da importância da manutenção e da prevenção, além de se trabalhar o lado psicológico, mostrando que o espaço público deve ser compartilhado por todos, e não disputado.

ctpsc_direcao-defensiva-carros

Curso de Direção Defensiva para carros do CTPSC

Assista abaixo aos vídeos:

 

 


Projeto “Pilotar Bem” atinge motociclistas experientes e em formação
Comentários 1

Suzane Carvalho

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_07c_1500

Com turmas de até 40 motociclistas, é possível dar atenção especial a cada um

Cursos de pilotagem teóricos e práticos gratuitos para motociclistas novatos e também para os experientes, de motos de qualquer tamanho e cilindrada. Conscientizar motociclistas e motoristas da necessidade de se praticar a habilidade e da importância da concentração e do compartilhamento do espaço público.  Esse é o objetivo do Projeto Pilotar Bem que o Centro de Treinamento de Pilotos Suzane Carvalho – CTPSC – está desenvolvendo desde o início do ano.

curso-moto-piracicaba_turma01_ctpsc_suzane-carvalho_26_1200

Técnicas de aprimoramento da pilotagem

Quem está à frente do projeto é a diretora técnica do CTPSC, Suzane Carvalho, multi-campeã no motociclismo e no automobilismo, e que há 13 anos ministra cursos avançados e palestras sobre Direção Defensiva para empresas e particulares.

Para realizar o projeto, que oferece os cursos e palestras de forma gratuita para os participantes, o CTPSC tem o apoio institucional da ABRACICLO – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – o que ajuda a abrir o caminho para fechar parcerias com Prefeituras, Secretarias de Trânsito e Transporte, Universidades, kartódromos e empresas de diferentes cidades, para a formação de um pool de apoiadores.  Dessa forma, não fica custoso para ninguém e é possível atingir um número maior de condutores.

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_32

Treinamento de curvas de alta velocidade

O jornalista Marcel Mano, que também é colaborador do CTPSC, destaca: “O interessante dos nossos cursos práticos é que são de nível avançado. Muitos motociclistas rodam por anos, sem aprender determinadas técnicas que são mostradas e praticadas nos cursos”.

curso-moto-piracicaba_turma01_ctpsc_suzane-carvalho_80_1200

Obstáculos, quebra-molas e depressões são barreiras que um motociclista encontra em seu dia a dia

Jurandir Barros, instrutor júnior do CTPSC, observa: “se percebe muito a diferença de pilotagem depois que corrigimos algo em um participante. A própria pessoa reconhece e vem falar com a gente. Mesmo quem faz somente o teórico, pode desenvolver e aprimorar a pilotagem.”

Da mesma forma que um piloto profissional precisa praticar, quase que diariamente, para manter o reflexo e a concentração, além de aprender a dominar seu veículo, motociclistas e motoristas comuns também precisam, pois quando acontece uma emergência é preciso ter reação rápida e precisa, o que não se treina no dia a dia.

“Qualquer treinamento, seja prático ou teórico, é preciso ser repetido quantas vezes for possível.  Principalmente o lado psicológico.  É como uma oração: repete, repete, que pega!”, indica Suzane.

curso-moto-piracicaba_turma01_ctpsc_suzane-carvalho_47_1200

Outra atividade que o CTPSC tem realizado, são as palestras em Centros de Formação de Condutores que têm sido mais proveitosas do que se poderia imaginar.  A aceitação por parte do público é grande, pois além de mostrar a parte técnica de pilotagem e dos veículos, Suzane mostra também o quanto é prazeroso utilizá-los de forma consciente, de forma que se atinja o destino em segurança; seja em viagem, lazer, trabalho, mobilidade ou esporte. As palestras são motivacionais e são mostrados trechos de vídeos de viagens e corridas realizadas por ela.

palestra_cfc-paulista_27-06-2016

Turma de formandos do Centro de Formação de Condutores Paulista, em São Paulo

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_28

Desvios em alta velocidade, simulando situações corriqueiras que um motociclista encontra em rodovias

Outro tema abordado é sobre a conscientização da necessidade de se utilizar o equipamento completo para diminuir a probabilidade de se ter alguma lesão, caso ocorra algum acidente.

“Sempre pedimos aos nossos alunos, que sejam multiplicadores do que aprendem conosco e estamos desenvolvendo o projeto “Train The Trainer” para habilitar um maior número de instrutores e disseminar a metodologia.  Tenho por objetivo ter nosso próprio terreno onde possamos realizar os cursos e palestras diariamente, e também abrir espaço para que as crianças pratiquem gratuitamente, tanto em duas quanto em quatro rodas.” finaliza Suzane.

 

 

curso-moto-piracicaba_turma01_ctpsc_suzane-carvalho_84

Turma do Curso Avançado de Pilotagem de Moto realizado na FUMEP, em Piracicaba, interior do estado de SãoPaulo

Assista aqui a alguns vídeos do Curso Avançado de Pilotagem de Moto:

  

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_04

A equipe do CTPSC

curso-moto-piracicaba_turma01_ctpsc_suzane-carvalho_53_resize

curso-moto-piracicaba_turma01_ctpsc_suzane-carvalho_37_resize

curso-moto-piracicaba_turma01_ctpsc_suzane-carvalho_32_1200

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_60

 

 

 

 

 

 

 

 

 

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_42

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_44

 

 

 

 

 

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_47

curso-moto-piracicaba_turma02_ctpsc_suzane-carvalho_20

 

 

 

 

 

 

 


Confirmados os cursos gratuitos de pilotagem de moto em Piracicaba
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

Curso Avançado de Pilotagem de Motos

Curso Avançado de Pilotagem de Motos

Após terem sido adiados por causa das fortes chuvas e enchentes que atingiram a cidade, os Cursos Avançados de Pilotagem de Moto gratuitos que serão ministrados pela piloto Suzane Carvalho, em Piracicaba, interior de São Paulo, foram reagendados para os dias 08, 09 e 10 de julho.

Oferecidos pela Prefeitura de Piracicaba, pela Secretaria de Trânsito e Transportes local, a SEMUTTRAN, pela Aversa Motos, concessionária Honda, e pela FUMEP – Fundação Municipal de Ensino, em conjunto com o Centro de Treinamento de Pilotos Suzane Carvalho, os cursos têm como objetivo, difundir a pilotagem avançada de motocicletas para que com isso, os participantes possam estar preparados para manobras rápidas e de emergência.

ctpsc_curso_moto_foto_caio-mattos_LI7A0355_1000

Recente pesquisa realizada pela Abraciclo em conjunto com o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Hospital das Clínicas e CET, mostrou que em 37% dos acidentes que ocorrem com motocicletas, o motociclista é o culpado; sendo os outros 63% de responsabilidade de outros motoristas, veículos e vias. A pesquisa mostra ainda que dos motociclistas acidentados,  67% aprenderam a pilotar sozinhos e 45% tinham motocicleta há menos de 2 anos. “Os pilotos que tiverem a oportunidade de participar dos nossos cursos terão como missão difundir as técnicas que aprenderem para outros motociclistas, e a conscientização, também para outros motoristas.  Nosso objetivo é que esses motociclistas atinjam a excelência em pilotagem, e sejam multiplicadores da pilotagem segura e da conscientização de que, no trânsito é preciso ter respeito ao próximo e cordialidade, pois somente dessa forma conseguiremos diminuir o índice de acidentes”, declara a Diretora Técnica do Centro de Treinamento de Pilotos e instrutora, Suzane Carvalho.

ctpsc_curso_moto_foto_caio-mattos_LI7A9817_resize

A Prefeitura de Piracicaba, cidade que dista 160 km da capital São Paulo, foi a primeira a entrar no “Projeto Pilotar Bem”, que visa disseminar as técnicas avançadas de pilotagem para que os motociclistas fiquem mais bem preparados para enfrentar situações de emergência.
Outras cidades já estão em negociação, faltando acertar apenas as datas, como Sorocaba onde os parceiros serão a URBES e a UNISO, Presidente Prudente (Rádio 101 FM e Cremone Motos) e Campinas, onde o Kartódromo Itália Kart abraçou o projeto.
O Circuito dos Cristais, autódromo que será inaugurado em Curvelo, no mês de setembro, também já mostrou interesse em participar do projeto.

O Centro de Treinamento de Pilotos tem o apoio institucional da ABRACICLO – Associação dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares.

“Da mesma forma que os pilotos de competição, todos os motociclista e também os motoristas, precisam treinar pra que entendam como dominar bem seus veículos no caso de uma emergência e manobra rápida. Essa prática é fator determinante para se evitar acidentes”, completa Suzane.

Serão dois cursos práticos de pilotagem avançada, para 40 motociclistas cada, nos dias 09 e 10 de julho, das 09:00 às 17: 00 horas no estacionamento da FUMEP.
Na sexta-feira, dia 08, às 19 horas, será realizada no auditório da FUMEP, uma palestra que será aberta a todos que quiserem participar.
Todos GRATUITOS.
As inscrições são realizadas na Aversa Motos, na Av. Comendador Luciano Guidottin° 1.439. Tel – (19) 3401-2222
Informações pelo e-mail info@centrodepilotos.com.br.

 

logos ficha inscricao


Triumph cria curso exclusivo para donos de motos café racer
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

thruxtonr_riding_shot005

O Triumph Riding Experience, programa de relacionamento da marca inglesa com seu público, acaba de apresentar novos módulos de treinamento para atender às novas demandas e exigências do público. Com a nova estrutura de cursos, clientes de todas as marcas e de todos os estilos de moto poderão se beneficiar de treinamentos específicos para a categoria de motocicleta que possuiu.

Com a chegada da nova linha de clássicas da Triumph, composta por quatro modelos (Street Twin, Bonneville T120, Bonneville T120 Black e Thruxton R), uma das novidades do Triumph Experience é um curso específico para as necessidades do público desse segmento. O “Curso para café-racer” será realizado no Haras Tuiuti, em Tuiuti (SP), cerca de 100 km de São Paulo, com um dia de duração. O circuito do local, com 2.500 metros de extensão, é excelente para este tipo de treinamento.

“O novo curso vai atender os clientes que buscam por uma pilotagem defensiva neste perfil de motocicleta, mas sem esquecer do DNA esportivo que esses modelos carregam, especialmente aos futuros donos da novíssima Thruxton R e das inúmeras café-racer criadas por todo o Brasil. Será um dia de muito aprendizado e diversão, mantendo o alto padrão de atendimento e segurança que a marca exige, com turmas reduzidas e instrutores certificados”, afirma Pablo Berardi, instrutor-chefe do Triumph Riding Experience.”

Além disso, o Triumph Experience também desenvolveu o módulo “Performance”, com a finalidade de atender uma grande demanda de proprietários de motos esportivas e naked que querem sentir a sensação de pilotar em um circuito com toda segurança e técnica que essa prática exige. Orientado para proprietários de esportivas e naked de todas as marcas, o curso tem um dia de duração e contará com orientações teóricas e práticas também no Haras Tuiuti. Track-Day e cursos de aperfeiçoamento também estarão disponíveis.

A Triumph segue com um amplo leque de cursos, que vai desde o módulo “Iniciante”, passando pelo “Fundamental” e finalizando com o “Avançado”. Além dos módulos principais, que têm um dia de duração, existem módulos de meio-período para aperfeiçoamento, tais como “Especialização” e “Manobras e Controle em Baixas Velocidades”. Para todos esses módulos, o cliente conta com a opção de locação ou usar a moto própria de qualquer marca. Esses cursos são feitos no Campo de Provas da Pirelli, distante cerca de uma hora da capital paulista.

DATAS:
10 de julho
21 de agosto
16 de outubro
27 de novembro

CUSTO:
R$ 590,00 à vista ou R$ 660 em 12 vezes.
Inclui: moto, café da manhã, almoço, fotógrafo profissional.

Maiores informações no site www.triumphexperience.com.br


Você conhece a estrutura de um pneu de carro? Veja aqui como é.
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_noticia_estrutura_pneu_bridgestone

 

Os pneus são o principal elo entre o veículo e o solo. Eles são responsáveis pelo atrito entre o carro e o solo, transmitindo a força do motor e fazendo com que o carro se locomova.  Se forem ruins, não transmitem toda a potência.  Suportam a carga do veículo e absorvem os impactos do terreno.  Se forem ruins, fica incômodo estar dentro do carro, pois os passageiros sentirão mais as imperfeições do asfalto.  Eles exercem influência em todo o comportamento dinâmico de um carro. Se forem ruins, não adianta ter bons amortecedores e molas, pois os pneus não lerão os movimentos de transferência de peso.  Por isso, suas boas condições são iimprescindíveis para a segurança de motoristas e passageiros.

É muito importante que proprietários de veículos tenham consciência da importância de um bom pneu e jamais economizem na hora de trocá-los.  Prefira sempre aqueles que são compostos com um tipo de borracha que ofereça maior “grip” (aderência), mesmo que sua durabilidade for menor, ou sejam mais caros.  A SEGURANÇA tem que estar à frente de tudo.

José Carlos Quadrelli, gerente geral de Engenharia de Vendas da Bridgestone, defineO pneu possui diversos componentes cujas funções influem diretamente nos sistemas de suspensão, transmissão, tração, direção e frenagem. Seu conhecimento adequado ajuda o consumidor a ter mais segurança e economia com o seu veículo”, diz.

Para ajudar os motoristas, a empresa elaborou um material detalhando as estruturas  e suas respectivas funções:

Estrutura de um pneu:

  • Banda de rodagem: é a única parte do pneu em contato com o solo. O desenho da banda de rodagem afeta a aderência em pisos secos e molhados e influência diretamente a emissão de ruído e a drenagem de água. A banda de rodagem possui os seguintes elementos principais:

– Sulcos: servem para drenar a água, evitar deslizamento, refrigerar e reduzir ruídos. São neles que se encontram os TWIs (Tread Wear Indicator) que sinalizam quando o pneu deve ser trocado.

– Ombro: essa parte do pneu é uma das que mais sofrem pelos desgastes excessivos. É uma área de grande esforço, pois recebe a força lateral durante as curvas e tem arrastes intermitentes.

– Barras: as barras geram a tração e são a parte em contato com o solo.

– Ranhuras: auxiliam a drenagem de água e a refrigeração do pneu. As ranhuras também são responsáveis por diminuir a ressonância.

  • Lateral: possui borracha com propriedades específicas mais resistentes à fadiga gerada pela grande solicitação de flexão e extensão, além do envelhecimento devido ao tempo de exposição a ações climáticas. Também sofre abrasões intermitentes devido a roçamentos.
  • Talão: é formado por fios de aço banhados por cobre e revestido individualmente por borracha para evitar a oxidação e facilitar a adesão. O talão fixa o pneu na roda de maneira a evitar o vazamento de ar e garantir que não ocorrerá destalonamento durante a solicitação normal de uso.
  • Cintas estabilizadoras: as cintas têm influência direta no desempenho do pneu, na dirigibilidade, no conforto e em sua durabilidade. Cada cinta é formada por fios de aço de configurações específicas para determinadas aplicações e é revestida de borracha para facilitar a adesão com outros compostos de borracha. Tem a função de proporcionar estabilidade na zona de rodagem, proteger a carcaça de impactos e perfurações, além de restringir o diâmetro do pneu.
  • Carcaça: também possuindo direta influência no desempenho, a carcaça é formada por cordonéis de poliéster, nylon ou aço. As lonas de corpo recebem uma camada de borracha de ambos os lados para aumentar a adesão e evitar atrito interno. A carcaça resiste à pressão, suporta peso, choques, esforços gerados pelo torque do motor e aquecimento gerados por alta velocidade.

§  Estanque ou liner: presente nos pneus sem câmara de ar, o estanque é o revestimento interno formado por camadas de borracha que protegem a carcaça contra umidade, além de estancar o vazamento do ar comprimido, evitando a perda de pressão do pneu.

Nas inscrições das laterais dos pneus é possível ler o tamanho, capacidade de carga e velocidade máxima para aquele pneu, modelo, origem, certificações de qualidade e data de fabricação. Todos os pneumáticos possuem estas informações em suas paredes laterais. Estes dados funcionam como o “DNA” do pneu e são de extrema importância para a segurança do motorista, além de úteis na troca dos pneus.

“As montadoras realizam testes rígidos para escolherem os modelos mais indicados de pneus para cada tipo de veículo. Todas as especificações do produto escolhido podem ser encontradas no manual do proprietário”, diz Quadrelli. 

Para entender melhor as nomenclaturas, vamos tomar como exemplo o pneu Bridgestone B250 Ecopia 165/70R13 79T:

bridgestone_turanza_EL41__205-60-16

Bridgestone Turanza 205/60 R16

Bridgestone – nome do fabricante
B250 – denominação comercial do produto (modelo)
Ecopia – identificação de versão com baixa resistência ao rolamento
165 – largura nominal da seção do pneu em milímetros
70 – altura da seção do pneu (70% da medida da largura nominal da seção do pneu)
R – tipo de construção “Radial”
13 – diâmetro do aro em polegadas
79 – índice de capacidade de carga (437 kg)
T – símbolo de velocidade máxima (190 km/h)

Além destas indicações, existe um número de série composto de 11 dígitos em seguida à palavra “DOT” em uma das paredes laterais (que identifica o “Department of Transportation” dos EUA e que instituiu este tipo de marcação). Os quatro últimos dígitos deste número identificam a data de fabricação do pneu: 1316 – data de fabricação (Ex.: 13ª semana de 2016)

Quando a vida útil do pneu chega ao fim, muitos motoristas ficam na dúvida sobre qual modelo comprar. Mesmo que a versão do pneu tenha sua produção encerrada ou se opte por outra fabricante, com essas informações, o consumidor consegue comprar um produto que segue as recomendações que constam no manual do veículo.


Cursos de Pilotagem em Piracicaba são adiados por causa das chuvas
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

Foto: Antônio Trivelin - Gazeta de Piracicaba

Foto: Antônio Trivelin – Gazeta de Piracicaba

Comunicamos que, devido às fortes chuvas e ventos, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de Piracicaba – SEMUTTRAN, teve que adiar os Cursos de Pilotagem Avançada para Motocicletas programados para este final de semana na Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba, FUMEP.

Em breve anunciaremos a nova data.
Os interessados em participar, poderão pedir informações e se inscrever na Aversa Motos, tel 19 3403-5200.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>