Blog da Suzane Carvalho

Categoria : LANÇAMENTO

Conheça detalhes do Honda WR-V que será lançado em março
Comentários 1

Suzane Carvalho

Honda WR-V lançamento

Honda WR-V será lançado no mês que vem

Conforme mostrei no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro do ano passado, a Honda lançará em março, um novo carro: um SUV compacto com nome WR-V.
Curiosa, perguntei o que significam as três letras, pois eu só imaginava sobre o “V”.  A resposta veio, e agora para todos: Winsome Runabout Vehicle, que traduzo por um carro agradável para andar “por aí”.

Compacto, o utilitário esportivo  WR-V que é versátil e ágil, completará a família de SUVs da Honda, unindo-se aos CR-V e HR-V.
Produzido na fábrica da Honda em Sumaré, o WR-V será também exportado para outros países da América do Sul.

Honda WR-V lançamento

Honda WR-V lançamento

“O projeto foi desenvolvido pelo time de Pesquisa e Desenvolvimento da Honda Automóveis do Brasil e traz o DNA global da marca, que busca, em todos os seus veículos, colocar o ser humano no centro de seu desenvolvimento, com excelência em qualidade.  A Honda estudou importantes mercados brasileiros e encontrou as características que mais são buscadas pelos consumidores que possuem um estilo de vida ativo, coletando suas preferências em design, desempenho, espaço interno e custo-benefício.”

Como resultado desse trabalho, a Honda criou o conceito batizado de “Little Giant” (pequeno gigante), que é traduzido na forma de um SUV robusto, com uma carroceria compacta, mas que traz amplo espaço interno e versatilidade, aliado à um baixo consumo de combustível. Seu objetivo é atender a uma grande gama de consumidores que busca um automóvel prazeroso para a condução diária nas cidades, mas também confortável para viagens.

Honda WR-V lançamento

O WR-V é um importante marco na história da Honda Automóveis no Brasil, que em 2017 comemora 20 anos de fabricação no país. O veículo é o primeiro automóvel com desenvolvimento liderado pela área de P&D no país e será produzido na fábrica de Sumaré, interior de São Paulo, juntamente com Civic, HR-V, City e Fit.

Design robusto
O design externo destaca a robustez de um SUV com base no conceito “Wild Armor“, criado especificamente para esse modelo. Com frente elevada e grade frontal que evoca a linha de SUVs da Honda, com design expressivo dos faróis com luzes de uso diurno (DRL) em LED.

Honda WR-V lançamento

O design tem desenhos trapezoidais – uma assinatura de design do SUV – replicados em várias partes do utilitário-esportivo, como na grade inferior frontal, nas rodas, nas molduras dos para-lamas e em outros pontos-chave do modelo.

O design traseiro e sua lateral trazem traços mais horizontais e lanternas que se prolongam pela linha de cintura. Seu desenho tende a ser harmonioso em relação às proporções, com entre-eixos largo (2,55 m) , boa altura de rodagem (17,9 cm) e conjunto de roda/pneu com grande diâmetro (aro 16″). Ele é complementado pelo friso cromado na tampa traseira e pelo para-choque com molduras fortes.

Honda WR-V lançamento

Segundo os engenheiros e designers, o conjunto dinâmico do WR-V foi projetado para permitir altura do solo, vão livre e ângulos de ataque e saída compatíveis com a proposta de um SUV, sem comprometer o conforto e a agilidade de um modelo compacto.

SUSPENSÃO
Amortecedores com batente hidráulico e diâmetro de cilindro reforçado, barra estabilizadora robusta, projetada para minimizar a rolagem da carroceria, garantindo estabilidade mesmo com uma altura do solo mais elevada. As buchas frontais são mais robustas, bem como a travessa de suspensão, com enfoque no conforto de rodagem.

O eixo traseiro tem seu desenvolvimento baseado no HR-V e traz alta rigidez para o aumento do conforto e dirigibilidade. A caixa de direção EPS (Electric Power Steering), é eletricamente assistida, desenvolvida especificamente para o WR-V, permitindo um raio de manobra de apenas 5,3 metros.

Rodas e pneus, desenvolvidos especificamente para o WR-V, tem 16 polegadas e são feita por um composto de alumínio com liga diferenciada, que reduz o ruído de rodagem e pneus 195/60. Um pacote acústico, com isoladores instalados em diversos pontos do carro, colaboram para ampliar o silêncio a bordo.

Honda WR-V lançamento

INTERIOR
Em contraste com a carroceria compacta, o interior é amplo e modular, com acabamento e materiais diferenciados. Uma das grandes inovações da marca, o sistema de bancos ULTRA SEAT (Utility Long Tall Refresh) também está presente no WR-V, permitindo diversas configurações de assentos e a acomodação de objetos de grandes dimensões. O modo Refresh permite ainda assoalho plano, que amplia o espaço útil para bagagens.

Aliada à proposta dinâmica, o interior traz bancos envolventes com padronagens inéditas de revestimento, que diferem conforme a cor da carroceria, permitindo um estilo único ao SUV. São duas combinações de cores do revestimento navalhado – preto e prata ou preto e laranja – que conferem um visual dinâmico, moderno e diferenciado para o interior. O cuidado nos detalhes também pode ser visto no painel, com um friso horizontal que aumenta a sensação de amplitude do interior, e pelo quadro de instrumentos com computador de bordo multifunções Bluemeter, exclusivo da Honda.

Motorização eficiente
O WR-V virá equipado com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas. Criada pela Honda, a tecnologia i-VTEC varia o tempo e a profundidade de abertura das válvulas para obter a máxima eficiência em diferentes regimes de rotação.

Com isso, o WR-V traz desempenho e economia de combustível, que garantiu nota A na avaliação do Conpet na categoria “esporte utilitário compacto”, com agilidade similar a de veículos com maior cilindrada. Com etanol, gera 116 cv de potência a 6.000 rpm e 15,3 kgf.m de torque à 4.800 rpm – quando abastecido com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 15,2 kgf.m à 4.800 rpm.

A transmissão CVT possui conversor de torque, proporcionando uma resposta mais rápida e aceleração linear.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Honda

Veja a comparação dos números entre os três SUVs da Honda:

suzane_comparativo_honda-cr-v_hr-v_wr-v_2017


Africa Twin, a nova big trail da Honda, já está sendo entregue
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_teste_honda_africa-twin_RDUR4595c_1200

Ela demorou para chegar, mas chegou brasileira. Finalmente andei na Africa Twin! Para quem estava bastante ansioso para testá-la, como eu, dois anos de espera foi muito tempo. Para a Honda, o tempo certo e ideal para  adequar a fábrica de Manaus, treinar pessoal, além, claro, de “nacionalizar” a moto para se adequar ao nosso combustível e ao PROMOT 4.4.2, lei de emissão de poluentes para os veículos de duas rodas. Por isso esse tempo entre o momento em que foi apresentada no Salão de Milão, o EICMA, em outubro de 2014 até o seu lançamento oficial no Brasil.

Após ler a matéria, não deixe também de assistir aos vídeos e ler a história da Africa Twin.

suzane_teste_honda_africa-twin_nov_2016_AAA_0141cTestei-a na região de Campos do Jordão, SP. Andei por serras bonitas com curvas tanto de alta velocidade quanto de muito baixa velocidade, no asfalto, em um total de 80 km. Na terra, percorri apenas outros 30 quilômetros e no plano, pois estava chovendo. Saímos em direção a Monteiro Lobato pela “Serra antiga de Campos”, depois seguimos até São Bento do Sapucaí e de lá voltamos para Campos do Jordão por uma serra que passa por Campista, SP-383, e indico a todo motociclista. Muito bonita mesmo e de baixa velocidade. Boa para passear e para praticar com sua moto.

A Africa Twin é a primeira moto “flagship” da Honda fabricada no Brasil, que é o único país fora do Japão que a produz. Isso quer dizer “moto topo de linha”. Até então, somente as Goldwing, VFRs e Fireblade, todas importadas, foram vendidas por aqui.

Ela é mais no estilo “magrela”, pois foi projetada visando ser utilizada mesmo no off-road. O aro 21 na frente confirma esta tendência. Vem com pneus para uso misto, de medida 90/90/21” na frente e 150/70/18” na traseira, e com o conceito “Go Anywhere”, mas nada impede que você os troque. As rodas raiadas reforçadas , que vêm na cor dourada, combinando com as bengalas, e a utilização de câmaras confirmam a vocação para terra e pedras. E por isso a nomenclatura CRF 1000L mesma sigla que todas as motos off-roads da Honda: CRF 450, CRF 230, e por aí vai… O que quer dizer “CRL”? Não tive uma resposta oficial da Honda, mas encontrei diversas versões na internet, como você pode encontrar.

AAA_1232b_1000
O meu guia neste test ride foi ninguém menos que o Jean Azevedo, multi campeão de rally, sobre duas rodas
e com experiência em 15 “Dakars”.

O ABS da Africa Twin pode ser desligado somente na roda traseira e com a moto parada. Mas é fácil: é só apertar o botão que fica à direita do painel. Os freios são compostos por dois discos flutuantes de 310 mm e duas pinças radiais com 4 pistões, cada, na dianteira. Na traseira, disco único com 256 mm.AAA_0050b_1000

O controle de tração, chamado de HSTC – Honda Selectable Traction Control, pode ser regulado em 3 níveis com a moto em movimento e também ser desligado totalmente. O botão fica no lugar onde costumamos ter o lampejador do farol alto (o lampejador fica no próprio botão do farol). O Jean Azevedo recomendou que utilizasse na posição “1” (menos controle) quando entrássemos na terra, pois se colocar no “3” (maior controle) e tiver que utilizar potência para subir uma ladeira, ela pode não entender se por acaso escorregar em uma pedra, pois o controle diminui temporariamente a potência da moto para o caso de chuva ou terreno muito escorregadio, como lama. Até aconteceu comigo durante o teste: eu achei que o motor estava falhando, mas eu havia desligado o motor pra esperar os colegas e quando religuei, ela voltou para o nível 3. Eu, na verdade, só ligo o controle de tração para testá-los nas motos, mas para andar mesmo, sempre deixo desligado. Acho que o piloto deve ter a sensibilidade para entender quanto e como acelerar; mas infelizmente não são todos que têm sensibilidade para tal e é por isso que as fábricas, tanto de motos quanto de carros, desenvolveram esta tecnologia.

suzane_teste_honda_africa-twin_nov_2016_AAA_0075bc_1000

Assim que estava saindo do hotel já senti o quão leve é a moto para fazer curvas de baixa velocidade. Basta pequeno toque no guidão e um joguinho de cintura para que faça os contornos mais fechados. É só você pensar em fazer a curva e sem nenhum esforço, ela já está indo na direção que você quer.

A suspensão traseira é do tipo pró-link, com ajuste de pré-carga da mola, que é fácil de ser mexido, e o amortecedor, que é único, da Showa tem 220 mm de curso. Já a suspensão dianteira, é possível ajustar com chave de fenda (eu ando com uma na pochete) a compressão e o retorno dos amortecedores Showa que têm 230 mm de curso assim como a pré-carga da mola. O garfo telescópico é invertido e tem 45 mm de diâmetro.
A altura mínima
do solo é de 25 cm.

suzane_teste_review-honda_africa-twin_motor

O motor é em dois cilindros paralelos com ignição a 270° somando exatos 999,1 cc. É SOHC, (Over Head Camshaft), UNICAM, ou seja, com comando único, que tem ressaltos para as válvulas de admissão e outros ressaltos que acionam os balancins roletados para as válvulas de escape. O objetivo é deixar o motor mais leve e tirar peso das extremidades.
Para tirar vibração, tem um sistema triplo de balanceiros com dois contra-pesos na árvore de comando para cada pistão. E outros dois no eixo superior.

São duas velas de ignição por cilindro. sendo duas delas, próximas às válvulas de escape para ajudar na redução de emissão de poluentes.
Ela tem o Cânister, que é um sistema de recuperação dos gases do combustível que são reaproveitados e com isso não são jogados na atmosfera. Funciona até mesmo com a moto parada: o combustível que evapora é captado e condicionado em um filtro de carvão ativo que, quando a moto é ligada, puxa o ar externo; e essa mistura é jogada de volta para o motor.

suzane_teste_review-honda_africa-twin_motor2

O cárter é seco, o que também ajudou na compactação do motor, e o arrefecimento é líquido, realizado através de dois radiadores.
A potência máxima é de 90,2 cv a 7.500 rpm e o torque, 9,3 kgf.m a 6.000 rpm. Corta por volta dos 9.000 rpm.
A relação diâmetro x curso do pistão é de 92 x 75,1 mm. Curso menor significa que sobe de giro rápido, pois a biela tem menos caminho a percorrer.
A relação de compressão é de 10:1 e a embreagem é deslizante.

AAA_1194bb

A aceleração dela é bastante rápida. Não deu para fazer um “de 0 a 100”, mas o torque é sentido logo que aceleramos. O número pode não parecer tão grande, mas junte a ele a relação de marcha curta, com transmissão final por corrente e a relação peso/potência da moto, que você terá excelente resultado.
Entrega de potência gradativa é uma das características das motos da Honda. É bem assim: quanto mais você pede, mais ela te dá. Se você pedir muito e de uma vez ela te dará. Mas se você quiser passear devagarinho por ruas de paralelepípedo ou na beira da praia,
não terá problemas para controlar a potência e será muito tranquilo fazê-lo.
O peso dela, vazia, é de 212 quilos.

AFRICA TWIN_63O chassi é em aço e do tipo berço semiduplo, em que o bloco do motor não faz parte da estrutura, para que não absorva impactos, no caso de uso extremo no off-road.

O painel é grande e bipartido. Fica praticamente na vertical e te dá informações como consumo instantâneo, consumo médio do trecho percorrido, velocidade média, dois odômetros parciais e cronômetro na parte de baixo. Conta-giros e velocímetro, mais o nível do combustível, ficam na parte de cima. Nas laterais, as luzes espia.

O tanque de combustível tem um desenho que vai até a parte baixa banco, centrando o peso geral da moto. Segundo o computador, o consumo médio do meu teste ficou em 16,1 km/l. O tanque tem capacidade para 18,8 litros sendo 3,6 da reserva. Aliás, as reservas normalmente dão autonomia para aproximadamente 50 km. Mas atenção: não tome isso como verdade absoluta, pois a qualidade do combustível e a maneira como você acelera, adicionadas à precisão do computador da moto, serão de fundalmental importância para que você atinja este número. Fazendo as contas, chegamos a um número de 302,68 quilômetros de autonomia.

AFRICA TWIN_157As luzes são todas em LED e os piscas ficam acesos todo o tempo, como luzes de posição (ou lanterna) juntamente com o farol baixo. Quando os ligamos para um dos lados, eles ficam mais fortes e, logicamente, piscando. Todo o conjunto chama bastante atenção, o que é super importante para estradas ou mesmo cidades.

O banco tem regulagem para duas posições: 85 ou 87 cm do chão e é fácil mudar, com a mesma chave da ignição. No vídeo eu mostro como.

Para abrir os maleiros também se usa a mesma chave. Para quem os utiliza em viagens, achei bem fácil e prático. Normalmente acho que as malas, tanto as laterais quanto o baú traseiro, atrapalham a aerodinâmica em curvas de alta e também em situações onde há muito vento lateral, mesmo em retas longas. Mas não senti esse incômodo durante o teste, mesmo alcançando uma velocidade máxima de 161 km/h, pois o vão entre a moto e as malas laterais é mínimo e não chega a formar um túnel de vento.

Teste Review da Honda Africa Twin 2017

Teste Review da Honda Africa Twin 2017

Os protetores de mão e o protetor de cárter são de série.

Cores: a branca com as linhas em azul e vermelho e a vermelha com as linhas em branco e preto.

Acessórios:
Protetor do tanque: R$ 3.350,00
Top Box com encosto dorsal para o garupa: R$ 2.990,00
Malas laterais: 4.800,00
Parabrisa alto: R$ 990,00
Cavalete central: R$ 1.430,00

Preço:
R$ 64.990 a versão se
m as malas e com parabrisas menor. A que vem com os acessórios e mais a tomada 12 volts, chamada de “TE” – Travel Edition, R$ 74.990 o preço sugerido, base São Paulo, sem frete nem seguro.
A Honda oferece ainda 3 anos de garantia sem limite de quilometragem e o Honda Assistance 24 Horas, um serviço de emergência em que você pode ligar a qualquer hora, de qualquer lugar do Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile.

Links para o vídeo com meu teste completo e outro para um clipping do teste:



Triumph comemora 4 anos de Brasil e mostra lançamentos para 2017
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

CLIQUE NAS FOTOS PARA AMPLIÁ-LAS

Bonneville Street Cup

Bonneville Street Cup chegará em abril

Este ano a Triumph já comercializou no mercado brasileiro, 3.500 motocicletas, número esse que deverá chegar em torno de 3.800 unidades até o final de dezembro. Com isso, o desempenho da fábrica inglesa no mercado brasileiro apresentará uma pequena queda de 4,5%, quando comparado ao obtido em 2015, o que não é considerado ruim pelo fabricante, já que em 2016 o segmento de motocicletas premium (acima de 500 cc) deverá cair cerca de 21%. E a matriz inglesa não está preocupada com esses números, já que a participação da marca neste segmento no Brasil é de 10,75%, superior à média mundial da fábrica, que é de 6,4%.

A maior fatia de market share é comemorada por Waldyr Ferreira, gerente Geral da Triumph Motorcycles Brazil.
A marca inglesa está comemorando também 4 anos da inauguração de sua fábrica no país e não deixa de ousar, divulgando lançamentos programados para 2017, projetando um crescimento em suas vendas. “Nossa expectativa é comercializar aproximadamente 4.000 motocicletas no próximo ano, o que representará um aumento acima de 5% nos nossos negócios. Como o segmento premium deverá se manter no mesmo patamar de 2016, em torno de 35.000 a 36.000 motos, então nossa meta é ampliar a participação para algo entre 11% e 12%”, acrescenta o executivo.

suzane_noticia_triumph_bonneville_scrambler_3e4_2000

Bonneville Scrambler estará disponível em junho

Seguindo a mesma estratégia adotada em 2016, várias novidades serão lançadas no ano que vem. Já estão confirmadas, três modelos que ampliarão o leque de opções do consumidor no crescente segmento das clássicas: as Bonneville Street Cup (abril), Bobber (maio) e Scrambler (junho), que se juntarão às Street Twin, Thruxton R, T120 e à T120 Black, que chegará em dezembro, completando assim os 7 modelos Bonneville.  Em um sonho de consumo, digo: eu gostaria de ter as 7 na sala da minha casa. ¦-)

Além das três citadas acima, este ano foram lançadas também as Tiger Explorer XR, XCx e a XCa, a Speed Triple R e a Tiger Sport.

A Bonneville T120 Black será o nono lançamento de um ano repleto de novidades tecnológicas. “Apesar do cenário econômico difícil, a Triumph optou por manter seus planos para o mercado brasileiro em 2016 e também para 2017, e acreditamos que o bom resultado de vendas obtido até agora é uma resposta positiva do exigente público do segmento”, afirma Waldir. “Por isso, além das novas clássicas, outros lançamentos estão previstos para 2017, inclusive para o Salão Duas Rodas, no segundo semestre”, destaca.

suzane_noticia_triumph_bonneville_bobber_1e2_2000

Bonneville Bobber chegará em maio

A grande maioria das motocicletas Triumph vendidas no Brasil é montada na Fábrica 6 da Triumph, instalada em Manaus (AM). Inaugurada em outubro de 2012, com somente três modelos, hoje a unidade é responsável pela montagem de 16 deles, incluindo a nova Bonneville T120 Black a ser lançada daqui a duas semanas – e outros dois começam a ser montados a partir de janeiro. A fábrica conta com área construída de 2.945,94 m² e o número de funcionários vem crescendo e hoje são 62 trabalhadores. Mas a fábrica ainda trabalha com 50% de sua capacidade, já que está preparada para produzir até 7.000 motos por ano.

suzane_teste_triumph_tiger-explorer-xcx_2016_foto_thiago-henrique_1000

Tiger Explorer XCx, lançada em julho

Parte fundamental do sucesso da marca no Brasil nestes quatro anos é resultado direto do bom trabalho de vendas e pós-vendas desenvolvido pela Rede de Concessionárias da marca. Em 2016, duas novas concessionárias foram nomeadas em São José dos Campos (SP) e João Pessoa (PB). A Rede Triumph conta hoje com 15 revendas no País e ganhará mais uma no próximo mês, em Londrina (PR). “Nossa estratégia atual é ter muito cuidado com o ritmo de crescimento da Rede, nomeando novos representantes somente em praças estratégicas. Não queremos perder a qualidade dos nossos serviços e, ao mesmo tempo, queremos concessionários fortes e com experiência no setor”, explica o executivo. “Em 2017, a expectativa é abrir outras duas, em cidades que estamos prospectando nas regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste”, acrescenta.

suzane_teste_triumph_tiger-sport-1050_2016_1000

Tiger Sport 1050, lançada em outubro

Nestes quatro anos, a Triumph vem se empenhando em desenvolver no mercado nacional seu conceito “For The Ride”, fomentando experiências positivas na pilotagem das motocicletas junto ao seu público. Com esta finalidade foi criado, em 2013, o Triumph Riding Experience (TRX), programa de relacionamento da marca com os seus clientes, com o apoio de pilotos e profissionais renomados. Nestes três anos de atuação foram realizados cursos on e off-road, passeios Bate &Volta, ativações de Wheelie Machine em eventos variados, viagens nacionais e internacionais, palestras, happy-hour e outras interações com clientes e amantes da marca. Mais de 7.500 pessoas participaram de alguma das atividades.

suzane_teste_triumph_tiger-speed-triple-1050_2016_1000

A nova Speed Triplo 1050 chegou em julho

Este ano foi lançado também o TRX Days, um evento realizado durante um final de semana, com o objetivo de proporcionar aos proprietários da marca a oportunidade de conhecer melhor sua moto em ambientes seguros. O evento é voltado também para as famílias dos motociclistas, com atividades desenvolvidas também para suas esposas e filhos.

A Triumph Motorcycles Brazil é a 10ª subsidiária da empresa pelo mundo e conta com sede em São Paulo (SP) e fábrica em Manaus desde 2012.
A marca conta com 15 concessionárias nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), Florianópolis (SC), João Pessoa (PB) e Recife (PE).

 

Fundada em 1902, a Triumph Motorcycles é uma empresa global, atuando diretamente em 12 países, por meio de suas filiais, e indiretamente em mais 42 mercados, através de distribuidores independentes. A Triumph é a maior fabricante britânica de motos e a marca que mais cresce no segmento acima de 500 cc nos países nos quais está presente. O faturamento mundial da empresa gira em torno de R$ 2 bilhões e a produção total é de, aproximadamente, 54.500 unidades anuais. No mundo todo, a Triumph possui cerca de 750 concessionárias e perto de 2.000 funcionários.

ctpsc banner para uol nov 2016_1200


Africa Twin, da Honda, já está à venda!
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

 

suzane_noticia_honda_africa-twin_2017_foto_renato-duraes-2_1200

Ela demorou, mas chegou brasileira.
A partir da segunda semana de dezembro começa a chegar nas lojas, esta que é a primeira moto “Flagship” da Honda, montada em Manaus.  Mas já pode ser reservada.

São duas versões: ABS e ABSTE, que quer dizer “Travel Edition”,  que vem com as malas, para-brisas maior, tomada 12 volts.
São duas cores: a branca com detalhes em vermelho e azul, e a vermelha com os detalhes em branco e preto.

No mais, as duas são iguais: 3 níveis de controle de torque (HSTC – Honda Selectable Torque Control), 4 níveis de controle de tração, embreagem deslizante.

suzane_noticia_honda_africa-twin_016O motor com 999,1 cc bicilíndrico paralelo com virabrequim a 270° e 8 válvulas, despeja 90,2 cv de potência máxima a 7.500 rpm e 9,3 kgf.m de torque máximo, a 6.000 rpm.
Tem duas velas por cilindro, ignição de comando duplo e sequencial, e injeção PGM-FI.  A compressão é de 10:1 e a relação diâmetro x curso do pistão é de 92,0 X 75,1 mm. Exige bastante óleo: 4,9 litros.

Inspirada na CRF 450R Rally, tem chassi do tipo berço semi-duplo em aço, em que o motor não é parte integrante dele.  É leve: vazia, pesa 212 quilos.
A suspensão dianteira tem garfo invertido em alumínio com 230 mm de curso e ajustes de compressão, retorno e precarga da mola.
A traseira, pro-link com amortecedor Showa, com curso de 220 mm e ajuste de pre-carga da mola.
Rodas de alumínio com aro 21″na frente e 18″atrás.

suzane_noticia_honda_africa-twin_017O freio dianteiro tem disco duplo de 310 mm e pinças radiais de quatro pistões. O traseiro, disco é simples de 256 mm.  O ABS pode ser desligado somente na roda traseira.

O tanque com capacidade para 18,8 litros.

O banco tem altura regulável para 85 ou 87 cm do chão com altura mínima do solo de 25 cm.

A Honda pretende vender em todo o território nacional, 1.200 unides da Africa Twin nos próximos 12 meses.

Preço? R$ 64.900 e 74.900 a Travel Edition. Lembro que ela tem 3 anos de garantia e o Honda Assistance 24 horas, válido durante o período da garantia e na Argentina, Chile, Uruguai e Paraguai, além do Brasil.  O seguro, em parceria com a Allianz, sai por R$ 2.275,00.

Semana que vem publicarei o teste com ela, em vídeo.

Enquanto isso, veja abaixo uma galeria:


Pague apenas 50%! O restante só em 1 ano! Esse é o plano Ducati One Time.
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_noticia_FOTO 01 - X DIAVEL S_1000

X-Diavel S

A Ducati Financial Services, marca da Volkswagen Financial Services, maior financeira de montadora do País, segundo ranking do Banco Central, disponibilizará a partir de hoje, 21 de novembro, um plano de financiamento inédito e exclusivo para os novos modelos XDiavel e Multistrada 1200 Enduro.

O Ducati One Time possui entrada a partir de 50% do valor da motocicleta e não conta com parcelas mensais, mas apenas uma prestação, a ser quitada após 12 meses da compra do bem. Outro destaque é que se o cliente desejar trocar de moto poderá utilizá-la para liquidar a parcela e adquirir um novo modelo Ducati a cada ano.

O produto acompanha o lançamento dos novos modelos XDiavel e Multistrada 1200 Enduro no Brasil e foi desenvolvido para os clientes que valorizam seus investimentos e aplicações, além de consumidores que recebem bonificações, prêmios e participação de lucro de empresas em períodos específicos.

A Ducati ainda oferece outras opções de financiamento, com objetivo de disponibilizar um leque variado de oportunidades de negócios com a marca. Entre eles, o Ducati Red Pass, solução que combina uma entrada a partir de 30%, 23 prestações em média 48% menores do que num plano convencional e uma parcela final de 50% do valor da moto, com a garantia de recompra pela concessionária Ducati ao final do contrato.

suzane_noticia_Ducati MULTISTRADA1200 ENDURO._1200jpeg

Ducati Multistrada 1200 Enduro
A Multistrada 1200 completa o conceito multi-motocicleta introduzido pela Ducati em 2010. Nascida para ser irrefreável em qualquer terreno, a Multistrada 1200 Enduro é uma moto totalmente opcional projetada para satisfazer até mesmo o mais exigente cidadão do mundo. Além disso, esta moto maxi-enduro foi desenvolvida e construída especificamente para lidar com a tensão e o esforço da pilotagem fora de estrada. Os pilotos de teste da Ducati colocaram a Multistrada 1200 Enduro à prova nas mais exigentes condições de pilotagem para garantir a confiabilidade em qualquer situação, mantendo a qualidade de pilotagem e a diversão esperada de uma Ducati.

Graças às rodas raiadas de 19’’ na frente e 17’’ na traseira, a Multistrada 1200 Enduro é perfeita para aventuras de longa distância. Com suspensão eletrônica semi-ativa Sachs (dianteira e traseira) e um tanque de combustível de 30 litros, e possui uma faixa que pode ultrapassar 450 quilômetros (280 milhas).

Ducati XDiavel
A Ducati apresenta uma verdadeira Cruiser com todo o design, tecnologia e desempenho que se espera de uma pura Ducati. Chamada de XDiavel, reúne dois mundos: o mundo Cruiser – baixa rotação, pilotagem relaxante, longas viagens e pedaleiras projetadas à frente – e o mundo Ducati, caracterizado pelo estilo italiano, engenharia requintada e desempenho incomparável.

O novo motor Ducati Testastretta DVT 1262 concilia as duas diferentes personalidades da XDiavel, garantindo a potência das supermotos e uma curva de torque plana que sobe a partir da faixa de baixa rotação.

Assista a um vídeo de apresentação que fiz, da XDiavel:


Compre sua Vespa online e com desconto de 10% até o dia 10!
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

vespas_nov_2016

O modelo Sprint tem motor de 150 cc e opção nas três cores acima

Você pode pagar com cartão de crédito, boleto ou transferência bancária e ganhar um desconto de 10%, se comprar à vista e até 10 de dezembro.

E a novidade: o Vespa Home Service, é um serviço de atendimento premium aos clientes, em que a entrega e revisão da motocicleta à domicílio, em qualquer lugar do Brasil, feitas por consultor técnico especializado – É um desafio grande.  Vendidas como urbanas, imagina-se que não haverá donos de vespa morando na região do pantanal matogrossence.

A partir de hoje, segunda-feira (21), a montadora lança o primeiro e-commerce totalmente online de veículos do País. Além de customizar a Vespa, escolhendo modelo, motorização, cores e acessórios, o consumidor poderá fechar toda a compra pelo site loja.vespabrasil.com.br, sem a necessidade de se deslocar a uma loja física. O pagamento pode ser feito por cartão de crédito, boleto ou transferência bancária, em ambiente exclusivo e protegido.
Vespa GTS 300 cc 3x4 cinza_1000Os clientes que optarem por essa modalidade até 10 de dezembro ainda se beneficiarão com descontos sobre o valor dos produtos. Na compra à vista, o abatimento chega a 10%. “Prosseguindo com nossas estratégias inovadoras para a comercialização da Vespa no Brasil, somos os únicos a disponibilizar uma ferramenta capaz de fechar toda a compra da Vespa pela web. Agora, além de poder comprar em nossas boutiques, o consumidor tem a opção de pagar, receber e fazer as revisões da scooter em sua residência”, explica Longino Morawski, presidente da Piaggio do Brasil.
A assistência é possível graças às unidades de oficina móvel da marca, que contam com técnicos treinados e capacitados por especialistas da fábrica da Itália. Os profissionais possuem todas as ferramentas e estruturas necessárias para realizar o atendimento in loco das motocicletas, que possuem garantia de quatro anos.
“A Vespa vai até o cliente. Este é o nosso lema e principal desafio. Em todas as etapas e processos essenciais, antes e depois da compra da moto, queremos estar na casa do consumidor. Para vender, vamos até a sala dele via e-commerce. Para entregar o produto, batemos à sua porta com um consultor especializado. Até mesmo as revisões são feitas no local de sua preferência. É um modo completamente diferente de abordagem dentro do setor. Estamos inaugurando uma nova era”, ressalta o executivo.
Vespa GTS 300 cc cinza lateral_1000

A GTS tem motor de 300 cc

A marca aposta no segmento de vendas online do País, que vem apresentando resultados positivos. De acordo com a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, principal entidade nacional do setor, a previsão de faturamento em 2016 é de R$ 44,6 bilhões, aumento de 8% sobre 2015, quando fechou com R$ 41,3 bilhões. Até junho deste ano, este mercado faturou R$ 19,6 bilhões, crescimento de 5,2% em comparação ao mesmo período do exercício anterior.
Vespa GTS 300 cc cinza frante_1000Sobre o Grupo Piaggio
 Fundado em 1884 por Rinaldo Piaggio, o Grupo Piaggio é o maior fabricante europeu de veículos motorizados de duas rodas e um dos líderes globais do setor. Sua sede fica em Pontedera, na Itália. Presente em mais de 65 mercados, possui sete plantas de produção distribuídas pela Europa e Ásia. Conta com mais de sete mil colaboradores em todo o mundo e também desempenha importante papel internacional no segmento de veículos comerciais.
Em 2015, as vendas líquidas do Grupo totalizaram 1,295 bilhão de euros, crescimento de 6,8% em comparação ao ano anterior, quando atingiu 1,213 bilhão de euros. O volume de comercialização alcançou 519.700 unidades no período. Com isso, confirmou sua liderança no mercado europeu de duas rodas, com market share de 15,2% de todo o segmento e de 24,1% do setor de scooters. Mantém, ainda, o primeiro lugar do mercado de scooters dos Estados Unidos, onde possui mais de 20% de participação.

Jaguar apresentará amanhã seu primeiro conceito elétrico: um SUV
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

HyperFocal: 0

A Avant Prremiere do primeiro elétrico da marca britânica foi por realidade virtual

A Jaguar desenvolveu um carro conceito elétrico com a aparência de um supercarro, performance de um esportivo e espaço de um SUV.
Totalmente focado em performance, é equipado com tração integral e motores bi-elétricos que geram 71.38 kgf.m de torque e 400 cv de potência!
O modelo tem autonomia para rodar 500 quilômetros, é capaz de acelerar da 0 a 100 km/h em apenas 4.1 segundos e traz bateria de 90kWH de rápida recarga.
Foi confirmada a produção do I-PACE já para 2018.
Lembro que a Jaguar paricipa do campeonato Formula E da FIA em que, além de correrem somente carros elétricos, as corridas são realizadas somente em circuitos de rua.
O modelo foi revelado ao mundo pela primeira vez por meio de uma experiência que transportou o público para uma experiência única de realidade virtual. O público pôde explorar o I-PACE usando tecnologias de ponta com o HTC VIVE™ e o Dell Precision.
Entusiastas, personalidades VIPs e clientes da Jaguar, incluindo nomes como James Corden, Michelle Rodriguez, Miranda Kerr e David Gandy, se juntaram aos criadores do carro neste mundo virtual.
A produção do I=PACE foi confirmada já para 2018.

Veja abaixo uma galeria de fotos. Volte em breve para ver um vídeo explicativo de como todo o sistema funciona.

 


Carros de rua já passam dos 600 cv! Prévia do Salão do Automóvel 2016
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_ford-gt

A FORD trará seu superesportivo GT que tem tem, entre outras coisas, carroceria e rodas de fibra de carbono, aerodinâmica ativa, motor V6 EcoBoost com mais de 600 cv, suspensão ajustável e freios de carbono-cerâmica, concorrendo com o R8 V10 Plus da Audi

Pela primeira vez o Salão Internacional de São Paulo será realizado no São Paulo Expo, que fica localizado no início da Rodovia dos Imigrantes. Os visitantes terão 11 dias para conhecer as novidades da indústria automobilística.
O local é totalmente climatizado e fica a apenas 7 km do aeroporto de Congonhas e tem estacionamento bem amplo, para 4.500 carros. Já a estrutura hoteleira, fica mesmo próxima ao aeroporto ou para o lado do Ibirapuera.

30 montadoras presentes no Brasil exibirão mais de 540 veículos, sendo 150 lançamentos, expostos em 90.000 m². Alguns estarão no “Espaço dos Sonhos”, que será restrito para sonhadores com capacidade de tornar seus sonhos, realidade. Na área externa um espaço de 20.000 m² para testes drives.
Algunas montadoras de motocicletas também mostrarão e até farão lançamentos, como é o caso de Honda, BMW e Ducati.
Além, claro, de produtos relacionados à cadeia automotiva, como acessórios, revistas, roupas, seguros, financeiras, etc e tal…
Como se fosse pouco, estão programadas mais de 100 horas de entretenimento, sem contar os shows extras que as montadoras fazem em seus estandes.
Eventos paralelos ocorrerão, como Forum de Tecnologia, Encontro de Conhecimento Técnico da Associação dos Engenheiros Automotivos, Congresso de Gestão de Frotas, festas de entregas de prêmios e exposições.

Veja alguns dos destaques de algumas montadoras:

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_maserati_levante_2017_1000

MASERATI MOSTRARÁ O LEVANTE, PRIMEIRO SUV DA MARCA O novo modelo completa o portfolio atual de sedans super-luxo e esportivos, composto pelos modelos Quattroporte, Ghibli, GranTurismo e GranCabrio. Construído na fábrica de Mirafiori em Turin, Itália, sua comercialização no Brasil será realizada pelo Grupo Via Italia, dealer exclusivo da Maserati no país.

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_honda_wr-v

HONDA: a primeira aparição mundial do XR-V e também seu próximo lançamento de duas rodas, a Africa Twin.

 

x

A LAND ROVER construirá na parte externa, uma exclusiva pista de testes com 2.400 m2 e estruturas que simulam variados obstáculos fora de estrada. Os visitantes poderão se cadastrar gratuitamente na recepção da pista.

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_porsche-panamera-turbo

PORSCHE – Em sua primeira participação como subsidiária no Brasil, a marca alemã mostrará os 718 Boxster, Macan GTS, 911 Carrera Turbo S, 718 Cayman e o mais recente membro da família, o novo Porsche Panamera Turbo (foto), além de apaixonantes veículos de competição como o 919 Hybrid, campeão 2015 do FIA WEC.

 

Encounter – The Audi Technology Magazine 2/2015

Em um estande de 1.800 m2, a AUDI mostrará o superesportivo R8 Coupé V10 Plus que tem motor 5.2 litros com 610 cavalos de potência! RS6 Avant , RS7 Sportback, ambos com motor V8, 4 litros e 605 cavalos também estarão lá, além do S5 coupé e o luxuoso S8 Plus. Mas o que deverá chamar mais atenção, é o Lunar Quattro, veículo desenvolvido para andar na Lua! Sim, ele já participará de uma expedição à Lua em 2017.

Clique aqui para assistir a um vídeo da prévia da Audi.

Mondial de l´Automobile 2016 in Paris, Volkswagen Pressekonferenz am 29. September 2016

O conceito elétrico I.D. da Volkswagen chegará ao público em 3 anos e terá versão com modo de condução totalmente automatizado. Na área externa, Mostra Vintage com 50 modelos que fazem sua história.

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_Lifan-X60_CVT_2017_1000

Lifan mostrará o futuro SUV grande X80, e o campeão de vendas entre os chineses, o X60, que ganha câmbio CVT (foto).

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_iia_niro_2017

Já a coreana KIA, mostrará o novo Niro, o Cadenza GDI e o Optima GT.

 

bmw_P90228326_highRes_bmw-i3-94ah-07-2016_1000

BMW

 

Romi-Isetta_60anos

Exposição de Romi Isettas, o primeiro carro brasileiro, fabricado há 60 anos, com porta frontal.

 

 

suzane_noticia_salao-do-automovel_2016_pioneer_aplicativo

Na parte de acessórios, a PIONEER lançará um aplicativo achamado Pioneer ARC para as linhas de CD Players e Media Receivers. Entre suas funcionalidades, estão a de controlar algumas funções do aparelho de som, e até mesmo ajustar o áudio usando o smartphone com uma interface intuitiva. Com o aplicativo também é possível através do celular, trocar de rádio para CD player, trocar de auxiliar para Bluetooth, alterar o volume do som, utilizar aplicativos compatíveis, e muito mais. Também é possível alterar a cor do aplicativo para combinar com as cores do aparelho de som ou com a iluminação do carro.

 


Em três anos, BMW coloca mais de 100 mil veículos elétricos nas ruas
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

bmw_P90228326_highRes_bmw-i3-94ah-07-2016_1000

Nos últimos três anos,  o BMW Group já distribuiu mais de 100 mil automóveis puramente elétricos e híbridos plug-in para consumidores em todo mundo. Apenas o BMW i3 já alcançou a marca de mais de 60 mil unidades vendidas, tornando-se o modelo elétrico mais bem-sucedido no segmento de compactos elétricos premium. Enquanto isso, o BMW i8 ocupa o primeiro lugar entre os esportivos híbridos, com mais de 10 mil exemplares entregues desde meados de 2014.
O BMW Group contabiliza também, aproximadamente 30.000 híbridos plug-in comercializados globalmente.
Conhecidos atualmente sob a bandeira BMW iPerformance, eles refletem a transferência da tecnologia BMW i à ampla gama de veículos do BMW Group.

“A BMW i continua apontando caminhos para o futuro e continuará a abrir portas ao BMW Group para novos conhecimentos “, afirma o presidente do Conselho de Administração da BMW AG, Harald Krüger. “Quando se trata de conjuntos motrizes elétricos, nós já conseguimos colocar esta transferência de tecnologia nas ruas. O próximo avanço tecnológico que iremos abordar é a condução automatizada, na qual o BMW iNEXT estabelecerá um novo ponto de referência”, acrescenta.

Verschiffung BMW i3 in Bremerhaven 11-2015

Ao estabelecer a BMW i e optando por desenvolver, separadamente, uma arquitetura de veículo, além da tecnologia BMW eDrive de propulsão elétrica, o BMW Group tornou-se pioneiro no campo da mobilidade individual e sustentável. Tanto o BMW i3, projetado para a mobilidade livre de emissões em ambiente urbano, quanto o esportivo híbrido plug-in BMW i8, são capazes de combinar o prazer de dirigir com uma característica premium e consistentemente voltada para a sustentabilidade, incluindo a utilização eficiente de recursos em termos de métodos de produção e matéria-prima. Isto também vem atraindo novos grupos de consumidores: mais de 80% dos proprietários do BMW i3 em todo o mundo são novos clientes da BMW.

O grupo agora oferece sete modelos que funcionam apenas com energia elétrica, como o BMW i3, ou são híbridos plug-in, combinando motor a combustão e um gerador elétrico. Outros modelos virão nos próximos anos, incluindo uma versão híbrida plug-in do MINI Countryman, a ser lançada em 2017.

Uma nova variante do esportivo BMW i8, com motorização híbrida plug-in, chegará em 2018: o conversível BMW i8 Roadster. Mais adiante, o portfólio se estenderá com a inclusão de um MINI puramente elétrico em 2019, e um BMW X3 também movido apenas a eletricidade em 2020. No início da próxima década outro modelo maior da BMW i também elétrico surgirá: o BMW iNEXT. Este modelo será o novo líder de inovação e levará a BMW i a um novo patamar.


Honda Bros 160 ganha cores mais alegres
Comentários COMENTE

Suzane Carvalho

suzane_noticia_honda_bros160_2017

A Honda apresentou o modelo 2017 da NXR 160 Bros que vem com duas novas cores: branca com vermelho e branco com azul, ambas  na versão ESDD.  A versão de entrada vem na cor preto com branco.

A Bros 160 tem motor mnocilíndrico OHC de 162,7 cm³ FlexOne refrigerado a ar com potência de 14,7 ou 14,5 cavalos (etanol ou asolina) e torque de 1,46 kgf.m a 5.500 rpm.

suzane_noticia_honda_bros160_2017-azul_3-4_frente_resizePrimeiro modelo no mundo a utilizar o sistema Flex (etanol e/ou gasolina), a NXR 160 Bros é uma moto fácil de ser pilotada

Versátil, a NXR 160 Bros é um modelo que possibilita o uso em diferentes pisos e terrenos, graças ao seu elevado posicionamento de pilotagem.

Suas suspensões com curso de 180mm na dianteira, mono amortecida na traseira com curso de 150 mm promovem uma segue enfrenta bem terrenos acidentados ou estradas de terra.   Vem com pneuss de uso misto com medida de 90/90-19 na frente e 110-/90-17 atrás.

suzane_noticia_honda_bros160_2017-vermelha_lateral_resizeO banco é em dois níveis sendo que o lugar do garupa é plano com o bagageiro, o que facilita a colocação de bagagem.

Tem painel totalmente digital na cor azul e traz informações como velocímetro, marcador de combustível, hodômetro total e parcial, relógio e luzes espia (piscas, injeção eletrônica, farol e neutro).

suzane_noticia_honda_bros160_2017-azul_3-4_traseira_resizeO escapamento é em aço inoxidável, pintado na cor preta e está em total conformidade com a segunda fase do Promot 4 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares), além de dispor de uma câmara de expansão no tubo primário do escape que possibilita melhores retomadas em baixa rotação.

Produzida na fábrica de Manaus (AM), a versão 2017 da NXR 160 Bros vem com 3 anos de garantia mais 7 trocas de óleo gratuitas nas revisões e chega ainda este mês nas lojas.

A versão de entrada vem na cor nas cores Preto e Branco (versão de entrada), com preço público sugerido de R$ 9.990,00 para o estado de São Paulo, sem frete nem seguro.
A versão ESDD vem nas cores branco com azul e branco com vermelho e o preço público sugerido é de R$ 11.530,00.

suzane_noticia_honda_bros160_2017-vermelha_traseira_resize